Notícias

Painel discute a importância dos profissionais da Química na área de alimentos

Na segunda noite da Semana dos Profissionais da Química, especialistas debateram sobre o tema “Importância dos profissionais na área de alimentos”. O painel, realizado na terça-feira (15), teve como mediador o químico industrial e Conselheiro Federal do CFQ Jonas Comin Nunes. As explanações ficaram por conta da professora titular de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas Maria Angela A. Meireles e da engenheira química e consultora em Sistema de Gestão Andréa Vilar.

O painel integra a Semana dos Profissionais da Química, uma iniciativa do Sistema CFQ/CRQs para celebrar os 65 anos da Lei nº 2.800/56 (a Lei Mater dos Químicos), responsável pela criação do Sistema CFQ/CRQs e pelo Dia do Químico, comemorado no dia 18 de junho.

Maria Angela falou sobre a aplicação da Química em alimentos, com enfoque no uso de fluidos supercríticos no processamento de alimentos. De forma técnica, a professora detalhou o uso, produção e outros assuntos correlatos aos fluidos supercríticos. E, ainda neste âmbito, falou sobre um tema que chamou bastante a atenção do público: a possibilidade de desenvolvimento de novos produtos a partir do óleo da semente do urucum e da cúrcuma.

Segundo ela, com o desenvolvimento constante da Química, “estamos saindo de uma era na qual a Ciência estava ligada visceralmente à petroquímica e entrando em um novo tempo, agora, mais próximo à Bioquímica”. “Estamos falando em uma transformação na área de Química, que vem de um novo entendimento em torno do conceito sobre a Química e o meio ambiente. Percebemos que precisamos preservá-lo para as futuras gerações. Neste sentido, o desenvolvimento de processos verdes se faz muito necessário, considerando que a área de alimentos é altamente poluente”.

A segunda palestrante da noite, Andréa Vilar, trouxe para o painel assuntos relativos à área de gestão, principalmente em indústrias. Ela explicou princípios básicos e detalhou o funcionamento dos Sistemas de Gestão de Segurança dos Alimentos (SGSA). Segundo a especialista, trata-se de um grande mercado que pode ser bem aproveitado por profissionais da Química. “Naturalmente, os profissionais da Química possuem inclinação para esta ocupação. As oportunidades estão em novas práticas, produtos, mercados, novos clientes, parcerias e tecnologias”, disse.

A área de vendas técnicas, do setor de alimentos, também registra boa inserção de químicos, de acordo com Andréa. “Muita gente não acha que seja possível, mas é necessário ter um químico que entenda bem os processos para explicá-los aos clientes. Também há a possibilidade de atuar como auditor, não somente como gestor”, acrescentou.

As interações evidenciaram o interesse do público em saber mais sobre esta área, que, como bônus, apresenta muitas oportunidades no mercado de trabalho. Andréa aproveitou o momento para detalhar cursos que podem complementar a formação dos profissionais que desejam se inserir neste meio, além de repassar algumas dicas de livros.

Para encerrar, a painelista frisou que o mercado oferece inúmeras possibilidades para os que buscam conhecimento e aperfeiçoamento constante. “Enfim, em termos de possibilidades dentro desta área alimentícia, o céu é o limite para o químico!”.

Antes de fechar o painel, o mediador Jonas Comin Nunes destacou os temas abordados. “Foi muito interessante! Hoje a gente tratou mais da parte específica, da área da engenharia Química, de processos, e agora uma visão mais geral da parte de gestão e controle de qualidade.” Também reforçou a atuação dos profissionais. “Gostaria de destacar que a área de alimentos é uma das áreas que pertencem ao segmento da Química, e os profissionais da Química podem trabalhar, respeitadas as suas devidas habilitações”.

Acesse a íntegra do painel em: