Notícias

Homenagem aos profissionais da Química e celebração aos 65 anos do Sistema marcam live comemorativa

No encerramento das atividades da Semana dos Profissionais da Química, uma série de lives promovidas pelo Sistema CFQ/CRQs para celebrar o Dia Nacional do Químico, foi realizado na sexta-feira (18) o painel “Importância dos Profissionais da Química na pandemia da Covid-19”. O evento online contou também com uma cerimônia de celebração da Química, de seus profissionais e do próprio Sistema CFQ/CRQs, que completou na data, 18 de junho de 2021, 65 anos de existência.

Pelo segundo ano consecutivo, por força da pandemia da Covid-19, as celebrações do Dia Nacional do Químico ocorreram exclusivamente em meio virtual. Se a limitação impede o contato direto entre as pessoas, permite que as distâncias se encurtem e que todos, em pé de igualdade, possam participar das atividades. Na abertura da última noite de evento, o discurso inicial coube ao presidente do Conselho Federal de Química (CFQ), José de Ribamar Oliveira Filho. Ele lembrou que o marco zero para o Sistema CFQ/CRQs, a promulgação da lei 2.800/56, a Lei Mater do Químicos e que criou o conselho profissional, ofereceu um ganho considerável para o país.

“Para a sociedade em especial, a Lei Mater dos Químicos foi um grande benefício: ampliou a segurança sobre os produtos e serviços, garantiu profissionais qualificados no atendimento das necessidades da população e, sem custos para o erário, obteve uma rede de fiscalização que atende todas as 27 unidades da federação”, afirmou.

Presidente do CFQ destacou papel de conselhos na preservação de empregos

O presidente apresentou à audiência uma consolidação de informações relativas ao momento vivido pelo Sistema CFQ/CRQs e falou de suas expectativas para o futuro.

“Avançamos em transparência e publicidade de nossas ações, investimos na qualificação de pessoal, na revisão de processos. Atuamos para que os CRQs, do menor ao maior, contem igualmente com boas condições de trabalho. Entre 2018 e 2020, o CFQ repassou, a título de auxílios e doações, R$ 11,6 milhões, para compra de veículos e melhorias nas sedes”. 

E prosseguiu: “São 242 mil profissionais registrados, que atuam em mais de 46,5 mil empresas de todo Brasil. Ao lado deles e de instituições como a ABIQUIM, atuamos firmemente para combater a extinção do REIQ e proteger mais de 80 mil empregos. Pertencemos a um segmento com faturamento de US$ 101,7 bilhões,com participação de 11,3% do PIB industrial e que abastece com seus produtos mais de 213 milhões de brasileiros”.

Presidentes de CRQ destacam união e fortalecimento do Sistema

O presidente do Conselho Regional de Química da 9ª Região (CRQ IX – Paraná), Dilermando Brito Filho, um dos presidentes de CRQs mais experientes e há mais tempo atuando no conselho profissional de seu Estado, deu seu relato sobre a evolução porque passa o Sistema nas últimas décadas. 

“Eu vivo a Química desde a mais tenra idade, meu pai era químico. Nunca pensei em ter outra profissão. E consegui. Quanto ao Sistema CFQ/CRQs, só posso dar os parabéns, especialmente ao presidente José de Ribamar, diretores e conselheiros. Eles despendem de um tempo gratuitamente para manter a profissão de Químico. A recompensa é o fortalecimento da Ciência”, lembrou.

Em seguida, tomou a palavra o coordenador do Colégio de Presidentes (Copresi), o presidente do Conselho Regional de Química da 21ª Região (CRQ XXI – Espírito Santo), Alexandre Vaz Castro. 

“Feliz em compartilhar esse momento especial, os 65 anos da lei 2.800/56. Hoje, podemos dizer que trabalhamos efetivamente dentro de um Sistema, e isso é muito importante”, afirma Vaz Castro, enfatizando o fortalecimento e a crescente união existente entre os 21 CRQs e o CFQ.

A Chefe da Assessoria de Comunicação, Jordana Saldanha, apresentou o selo comemorativo aos 65 anos do Sistema CFQ/CRQs – a identificação ilustrará os documentos oficiais do Sistema ao longo do próximo ano. No evento online, Jordana apresentou uma série de vídeos que trazem a cronologia da expansão do Sistema CFQ/CRQs, desde 1956 até hoje, resgatando a História e o que havia por trás do progresso do setor químico brasileiro e dos próprios conselhos profissionais. Os vídeos estão disponíveis no Youtube do CFQ.

Palestrante: combate a fake news preserva vidas

Em seguida, teve início o Painel principal da noite. Como mediador, o presidente do Conselho Regional de Química da 3ª Região (CRQ III – Rio de Janeiro), Rafael Almada.

O primeiro palestrante da noite foi o professor titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Luiz Carlos Dias. Ele integra a Academia Brasileira de Ciências e tem atuado para combater fake news no âmbito da Covid-19. Em uma apresentação densa e breve, Dias apresentou detalhes sobre o novo coronavírus com enfoque especial nas proteínas que formam “os spikes”, as espículas características dos coronavírus e que permitem que ele faça uma abordagem das células saudáveis e propaguem a doença. Ele tratou ainda de diferenciar os diferentes tipos de vacinas existentes hoje – destacando que todas são eficazes, apesar de utilizarem tecnologias diferentes. Dias se concentrou em defender a Ciência das tentativas de descredibilização.

“A disseminação de notícias falsas sobre as vacinas é um ato criminoso e irresponsável. Vacinas salvam milhões de vidas. Estamos aqui graças à alimentação, saneamento básico, esgoto tratado, água potável e antibióticos, são essas as melhores ferramentas de saúde pública”, afirma. 

Conselheiro Federal destaca comprometimento dos profissionais

Em seguida, foi a vez da palestra do Conselheiro Federal de Química Rodrigo Alan de Moura Rodrigues. Ele fez um resgate das ações do Sistema CFQ/CRQs ao longo da pandemia, com destaque para as ações de comunicação e de suporte à sociedade, como o Programa Química Solidária, que possibilitou a doação de mais de 100 mil litros de álcool 70% para a população em diversos Estados.

“O papel do profissional da Química é o de disseminador de informações úteis com base científica. Todos temos um objetivo comum, o bem da sociedade, o desenvolvimento da Ciência e a preservação da vida”, afirmou o conselheiro federal. 

Vídeo de homenagem a profissionais encerrou Semana de comemorações

O último palestrante da noite foi o presidente do Conselho Regional de Química da 8ª Região (CRQ VIII – Sergipe), Roberto Rodrigues de Souza. De uma maneira ilustrativa da amplidão das possibilidades de atuação dos profissionais da Química no controle da pandemia, Souza fez uma apresentação sobre a atuação dos profissionais na hemodiálise. 

“O profissional da Química, na pandemia, está em tudo. Está em todas as áreas, sempre muito atento. Nós passamos a usar muitos saneantes, e isso é da área da Química”, referiu o presidente do CRQ sergipano.

No encerramento do evento, foi exibido um vídeo de homenagem aos profissionais da Química pela passagem de sua data comemorativa.   

Assista ao painel em: https://www.youtube.com/watch?v=poPSVnHbCOw