Notícias

Comissão Organizadora divulga vencedores da Olimpíada de Química de São Paulo

Pelo segundo ano consecutivo, o evento de premiação dos vencedores da Olimpíada de Química do Estado de São Paulo (OQSP) ocorreu de forma online, em função da pandemia da Covid-19. Isso não impediu que a emoção e a inspiração tomassem conta da transmissão. 

Quem assistiu à solenidade pôde ouvir  histórias de superação de alunos em busca de conhecimento em Ciência e Química. O anúncio dos 56 ganhadores da OQSP, edição 2021, foi feito na tarde de sábado (12), no canal do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ-USP), no YouTube. 

Pela manhã, os estudantes foram submetidos ao teste final, que consistia em uma apresentação em vídeo de experimentos, definindo os vencedores desta edição de 2021.  

“Eles são realmente uns heróis” 

Porém, o momento mais aguardado ficou para o final da celebração com o anúncio dos vencedores. Destaque para a divulgação do nome das ganhadoras do prêmio  “Mulheres para a Química”, Alícia Duarte da Silva, do segundo ano do Colégio Integrado, da cidade de São Paulo, e Juliana Mitie Hosne Nakata, do terceiro ano do Colégio Etapa, da capital paulista. 

“Em momento em que se percebe a importância do SUS [Sistema Único de Saúde] para a saúde da população, acho importante enfatizar a relevância da escola pública para a democracia. Parabenizamos o entusiasmo desses alunos, apesar deles encontrarem uma série de adversidades. Eles são realmente uns heróis”, declarou o professor Mauro Bertotti, do IQ-USP, e coordenador da premiação, ao fazer o anúncio dos ganhadores do prêmio “Destaque Escola Pública”.

Luiz Henrique Maruta Kim, do segundo ano da Escola Técnica Estadual Guaracy Silveira, de São Paulo, e Lucas Suzin Bertan, do terceiro ano da Escola Barão Geraldo de Resende, de Campinas, foram agraciados com o prêmio  “Destaque Escola Pública”. 

Foram distribuídas 32 medalhas de bronze para os alunos dos 1º e 2º anos do ensino médio, 16 de pratas para os estudantes dos 1º,  2º e 3º anos e oito medalhas de ouro entre jovens dos 1º,  2º e 3º anos, além de prêmios em dinheiro. 

O professor Mauro Bertotti abriu a cerimônia e agradeceu a participação de alunos, professores e patrocinadores. “O Instituto sempre apoiou a Olimpíada e valoriza o ensino, a pesquisa e a interação com o ensino médio”, disse. Ele ainda ressaltou que, nesta edição, a Olimpíada contou com a participação de 164 estudantes paulistas na fase final. 

Em seguida, a professora Marcia Temperini, presidente da Associação Brasileira de Química (regional São Paulo) parabenizou também as escolas participantes. 

Em seu pronunciamento, o professor Guilherme Menegon Arantes, da Comissão Organizadora, destacou que “a Química foi fundamental para esse momento de crise, e espero que os alunos possam ajudar.

 Ana Laura Sivieri, da Braskem, uma das patrocinadoras do evento, disse que a empresa participa da OQSP desde 2012. “É muito gratificante para nós. A Química melhora a vida das pessoas e a geração de conhecimento e desenvolvimento de soluções.” Ela parabenizou os três mil alunos participantes, professores e apoiadores. 

Outro patrocinador a dar seu depoimento foi Manlio Gallotti, da Clariant. Ele destacou o movimento dos organizadores que rapidamente conseguiram converter a Olimpíada no formato online. “A Química traz conforto e bem-estar às pessoas. Esse valor foi confirmado durante a pandemia quando a indústria química forneceu produtos”, comentou.  

O Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ IV), patrocinador mais antigo da Olimpíada, também participou da cerimônia, com a presença online do seu presidente, Hans Viertler. Ele ressaltou o desafio dos estudantes e professores em participar do certame. “A pandemia nos permitiu mensurar a importância da Química para a sociedade na oferta de produtos eficazes como o álcool gel, saneantes e kits de testagem. O momento é de dor e apreensão, mas também de enxergar a Química como profissão”, salientou Viertler, que agradeceu a todos pelo incentivo dos estudantes à curiosidade científica. 

O presidente do CRQ IV também convidou estudantes para as lives do Inspiração, projeto que promove debates com experientes profissionais da Química, com o intuito de apresentar os diferentes campos de atuação e as possibilidades de evolução na carreira.

Ao falar, Nathalia Bernardino, da Eurofarma, disse que acredita no potencial dos alunos e que a entidade apoia e patrocina o evento com muito orgulho. 

Já Edgard Ferreira, Universidade Mackenzie, parabenizou os alunos e teceu elogios aos docentes pelo engajamento e estímulo. 

Adelson Silva, da empresa Agilent, fez uma saudação especial aos professores e pais pelo papel fundamental de incentivo dos alunos e filhos na superação de desafios, principalmente, durante a pandemia. 

O coordenador do Programa Nacional Olimpíadas de Química, professor Sérgio Melo, anunciou que os 28 alunos paulistas mais bem classificados já estão automaticamente inscritos na Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), que ocorrerá em setembro. 

Os vencedores da OBQ participarão da Olimpíada Ibero-Americana de Química e da Olimpíada Internacional de Química. 

Homenagem especial 

O trabalho e a trajetória do professor Ivano Gutz, coordenador da OQSP por mais de 25 anos, foram lembrados pelos organizadores pelo seu empenho e crescimento do número de alunos e escolas participantes. Gutz é professor do Instituto de Química da USP, onde desenvolve pesquisas. Ele também é detentor da comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Assista aqui o evento de premiação dos vencedores da Olimpíada de Química de São Paulo.