Notícias - QS

Química Solidária em todo o país

Alagoas, Bahia, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, São Paulo, Tocantins e Rio de Janeiro, entre outros estados, já integram a campanha Química Solidária lançada pelo Sistema CFQ/CRQs. São mais 15 mil litros de álcool 70% produzidos para serem doados a hospitais e entidades filantrópicas.

A campanha é uma articulação dos Conselhos Regionais de Química (CRQs) em parceria com profissionais, associações, instituições de ensino e empresas. A produção de álcool 70% é uma das frentes do projeto.

A ação está sendo desenvolvida com o mínimo possível de profissionais, uma vez que a orientação do Ministério da Saúde – e outras autoridades – é para que as pessoas fiquem em casa para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Em Mato Grosso, o Conselho Regional de Química da 16ª Região (CRQ XVI) estabeleceu cooperação com a prefeitura de Cuiabá, Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT/Campus Bela Vista) e empresas para se engajarem na fabricação. Já foram produzidos oito mil litros de álcool 70% glicerinado e 500 unidades de álcool gel. Os itens foram doados para a Associação de Imigrantes, Polícia Militar e ao centro de distribuição do município (para que sejam priorizadas as unidades de saúde).

A presidente do CRQ XVI, Suzana Aparecida da Silva, destaca que o conselho trabalha para deixar a população segura em meio à pandemia. “Produzimos e fizemos um trabalho de orientação para empresas e profissionais. É uma oportunidade de estarmos mais próximos da população, dos profissionais e das indústrias. Acho que a campanha está sendo um momento ímpar, mesmo nesse momento de crise”.

Na Paraíba, a parceria do Conselho Regional de Química da 19ª Região (CRQ XIX) com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Associação dos Profissionais da Área da Química (APAQPB), empresas, estudantes e Associação Pestalozzi da Paraíba (Apep) rendeu, até o momento, a produção de sete mil litros de álcool que foram distribuídos a hospitais, entidades filantrópicas do grupo de risco, prefeituras e Vigilância Sanitária.

“A última semana foi bastante intensa com muitas doações e produção a todo vapor. Temos uma lista de instituições que estão à espera do álcool que estamos produzindo. Quando tem matéria-prima, chegamos a produzir até 500 litros de álcool por dia entre glicerinado e gel”, disse a presidente do CRQ XIX, Raquel Lima.

Cooperação

A presidente do Conselho Regional de Química da 1ª Região (CRQ I) , Sheylane Luz, afirma que a sua região abraçou a campanha com muito carinho. “Aqui temos tido a grata surpresa de cooperação, doação, tanto de material como de voluntários para fazer esse projeto acontecer. Atualmente, estamos com uma equipe de 20 pessoas, sendo que 10 estão no auxílio de logística, procurando parceiros para doação de álcool, material para embalagem, etiqueta, caixas e transportes”.

Em Pernambuco, onde a produção começou recentemente, foram produzidos 1.300 litros de álcool que serão doados à Secretaria de Saúde e entidades filantrópicas da região metropolitana do Recife, além do Instituto Médico Legal e hospitais em Jaboatão.

No Rio de Janeiro, estado onde a campanha começou, já foram produzidos 600 litros de produtos entre álcool líquido 70% e álcool gel 70%. De acordo com o presidente do Conselho Regional de Química da 3ª Região (CRQ III), Rafael Almada, “mais do que a produção final em si, o destaque é a dimensão que a rede está tomando”.

“Neste momento, estão mobilizados o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Instituto Federal Fluminense (IFF), Centro Federal de Educação Tecnológica ( CEFET/RJ), além da Marinha do Brasil e do Exército”, destacou.

A parceria do Conselho Regional de Química da 17ª Região (CRQ XVII) e da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) já rendeu 800 litros de álcool 70%. Esse primeiro lote teve como destino o Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, o maior hospital público alagoano.

Também engajado na produção de álcool gel, o Conselho Regional de Química da 7ª Região (CRQ VII), da Bahia, continua articulando parcerias e solicitando doações de matéria-prima.

Na Universidade Federal da Bahia (UFBA), foram produzidos 150 quilos de álcool gel – a escala é menor do que a desejada, exatamente pela falta de matéria-prima. A produção é uma iniciativa multidisciplinar: estão envolvidos professores e estudantes da Química, Farmácia e da Politécnica.

O Conselho Regional de Química da 5ª Região (CRQ V), cuja sede fica em Porto Alegre (RS), é parceiro de várias iniciativas em solo gaúcho. Uma delas está localizada no sul do estado: Pelotas, polo universitário sul-rio-grandense, estabeleceu uma grande parceria envolvendo o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul), a Universidade Católica de Pelotas (UCPel), a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), a Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul e uma empresa de bebidas refrigerantes.

Como ainda há muito para ser produzido e muitas entidades precisando de doações, o Sistema CFQ/CRQs continua na articulação de parcerias que possam contribuir para que mais pessoas tenham acesso ao produto, item importante para o combate ao novo coronavírus.

Outras ações

Várias universidades em todo o país também estão produzindo álcool 70% para doação. Entre elas, estão: Universidade Estadual do Centro-Oeste (Novatec); Universidade Estadual de Ponta Grossa; Universidade de Gurupi (Unirg) e Universidade Federal do Tocantins (UFT); Instituto Federal do Pará (IFPA); Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Universidade Católica de Pelotas (UCPel); Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul); Universidade de São Paulo (USP); Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Universidade de Santa Cruz do Sul; Universidade Federal de Sergipe (UFS); Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *