Notícias - QS

Química Solidária: CRQ II engajado na produção de álcool na Universidade Federal de Uberlândia

O Estado de Minas Gerais conta com uma grande iniciativa de produção de álcool 70%, nas formas de gel, glicerinado e líquido. A ação está localizada no Instituto de Química da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e integra a campanha Química Solidária, desenvolvida pelo Sistema CFQ/CRQs em todas as regiões do país.

A iniciativa prevê, num primeiro momento, o beneficiamento de 600 litros de álcool puro. Segundo o professor e pesquisador do Instituto de Química da UFU, coordenador do Núcleo de Pesquisa em Compostos Bioativos (NPCBio), Marcos Pivatto, recentemente a iniciativa obteve a doação de mais 2 mil litros de álcool para ser beneficiado nas instalações do Instituto de Química e doado. As doações estão sendo direcionadas para o Hospital de Clínicas ligado à UFU.

Pivatto afirma que, logo no início, a produção se deu a partir de matérias-primas que já existiam dentro da universidade, mas que só novas contribuições podem manter o projeto em pleno andamento.

A parceria entre a UFU e o Conselho Regional de Química da 2ª Região (CRQ II), com sede em Belo Horizonte (MG) é bastante ampla. Um dos aspectos é que a iniciativa precisava estar em conformidade com as exigências da lei. Uma portaria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) demanda, por exemplo, que o estabelecimento esteja regularizado e que haja um químico registrado para assumir a condição de responsável técnico.

O CRQ II agilizou ainda a emissão dos documentos para que a iniciativa se desse com celeridade. Como forma de fortalecer a parceria entre a universidade e o CRQ, a posição acabou assumida por Euclides Antônio Pereira de Lima, que além de pesquisador e professor da UNIUBE, é delegado adjunto do CRQ II nas regionais de Uberaba e Uberlândia.

“Me coloquei a disposição para preencher a documentação e fazer o registro, pelo fato de que nosso CRQ faz parte do projeto e gostaríamos de vê-lo viabilizado. Assumi a responsabilidade técnica por ser projeto solidário”, afirma Euclides, que fez mestrado e doutorado na própria UFU.

O delegado adjunto afirma ainda que o CRQ II tem trabalhado no contato com empresas que possam ser potenciais doadoras de insumos e matérias-primas, além de dar publicidade à ação do Química Solidária em Minas Gerais. Até agora, a principal doadora do projeto foi a Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG). Até o momento, foram produzidos e entregues 200 litros ao Hospital Universitário, segundo Euclides.

 Já foi concretizada também uma parceria envolvendo a empresa multinacional Lafarge-Holcim, que doará os insumos para a produção e doação de álcool gel em comunidades onde a empresa atua no Estado – no que será o próximo passo da Química Solidária em solo mineiro.

Conforme o presidente do CRQ II, Wagner Pedersoli, o espírito da Química Solidária em Minas Gerais é o da mobilização.

“Para além dos benefícios que a ação na UFU traz à sociedade, eu destacaria o sentido de parceria que construímos aqui, de união entre universidades, institutos e de empresas privadas”, afirma o presidente.

A campanha Química Solidária

O objetivo da campanha Química Solidária do Sistema CFQ/CRQs é articular e divulgar em todo país iniciativas para a produção do álcool líquido e álcool gel com o apoio de instituições de ensino, empresas, associações e profissionais da área da Química.

Importante destacar ainda que as atividades de produção obedecem a diretrizes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) firmados pela RDC 350/2020 e pela nota técnica que a seguiu, detalhando a autorização excepcional e temporária concedida no combate à Covid-19.

Vale salientar ainda que as atividades da Química Solidária estão sendo desenvolvidas com o mínimo possível de profissionais, uma vez que a orientação do Ministério da Saúde – e outras autoridades – é para que as pessoas fiquem em casa para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Também fazem parte da campanha ações para orientar a população e combater notícias falsas.