Notícias - QS

CRQ XIX fecha parceria com IFPB de Sousa, no sertão da Paraíba

Servidores fizeram “vaquinha” para começar a produção

Em parceria com o Conselho Regional de Química da 19ª Região (CRQ XIX), o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), campus Sousa, iniciou a produção do álcool glicerinado. Por lá, a equipe de voluntários não esperou por doações externas. Eles fizeram uma “vaquinha” entre os servidores. Com o valor arrecadado, compraram matéria-prima para começar a produção e doar o quanto antes o produto para quem precisa.

O professor coordenador do curso superior de Licenciatura em Química do IFPB, campus Sousa, Hugo de Lima, contou com a ajuda da presidente do CRQ XIX, Raquel Lima.  “Ela me forneceu muitas orientações, indicou caminhos que poderíamos adotar e ajudou a instruir o processo”, conta.

A presidente aprova a iniciativa. “Vejo com muito bons olhos, pois mostra o nível de solidariedade neste momento tão delicado. Esta iniciativa sensibilizou o nosso Conselho Regional. Estamos tentando ver canais para firmar parceria para que as doações cheguem até o IFPB. Como já foi dito tantas vezes, todos juntos iremos combater este vírus”.

Agora, o CRQ está trabalhando para fechar parcerias para que a produção continue. O campus também está se movendo para, a partir de outras fontes pagadoras, tentar ampliar a produção.

A campanha Química Solidária

O objetivo da campanha Química Solidária do Sistema CFQ/CRQs é articular e divulgar em todo o país iniciativas para a produção do álcool líquido e álcool em gel com o apoio de profissionais da Química, associações, instituições de ensino e empresas. Também fazem parte do projeto ações para orientar a população – por meio de notas, cartilhas, vídeos, entre outros – e combater a desinformação.

Importante destacar ainda que as atividades de produção do álcool obedecem a diretrizes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) firmados pela RDC 350/2020 e pela nota técnica que a seguiu, detalhando a autorização excepcional e temporária concedida no combate ao Covid-19.

Todas as atividades da Química Solidária estão sendo desenvolvidas com o mínimo possível de profissionais, uma vez que a orientação do Ministério da Saúde – e outras autoridades – é para que as pessoas fiquem em casa para evitar a disseminação do novo coronavírus.