Notícias

Um novo polo para impulsionar a Química gaúcha

A implantação de um polo químico regional nas cidades de Montenegro e Triunfo, no Rio Grande do Sul, ganhou corpo neste mês de setembro. Sete empresas assinaram manifestação de interesse para ingressar no complexo e ganha força o propósito de instalação de um espaço separado para o segmento químico da região, com a intenção de fortalecer o setor.

De acordo com o Conselheiro Federal do Conselho Federal de Química (CFQ) e presidente do Sindicato das Indústrias Químicas no Estado do Rio Grande do Sul (Sindiquim-RS), Mário Newton Battastini, firmaram o compromisso as companhias Crivela, Tecpon, Quimicamar, Tintas Kresil, Memphis, Rochadel e Botanik. São empresas de médio e pequeno porte ligadas a segmentos como de higienização, cosméticos e tintas.

Battastini prevê que a instalação das unidades industriais dessas empresas no polo químico comece em dois anos. Ele adianta que as companhias poderão manter suas operações comerciais em suas atuais sedes, dependendo de seus planejamentos, mas deverão transferir suas plantas de produção para o polo químico. A nova área, onde serão instaladas as indústrias tem também a vantagem de ser perto do polo petroquímico de Triunfo, empreendimento consolidado que garante a manutenção das condições estruturais.

O complexo é dentro do Distrito Industrial de Montenegro, que pertence ao governo do Estado. A área destinada aos empreendedores do setor corresponde a cerca de 700 hectares. Também será aproveitada a infraestrutura que já existe em Triunfo. O conselheiro destaca que juntar as empresas em um mesmo terreno aumenta a segurança da operação. “Outras vantagens são a disponibilidade de infraestrutura, energia, ampla malha viária da região e proximidade do terminal hidroviário Santa Clara”.

Triunfo e Montenegro contam, ainda, com um sistema integrado de tratamento de efluentes líquidos, com capacidade de operação adicional de 40% e uma área vizinha com 66 lotes destinados a empresas prestadoras de serviços.