Notícias

Sistema participa de feira de controle de vetores e pragas urbanas na Bahia

Entre os dias 22 e 23 de agosto, o Sistema CFQ/CFQ participa em Salvador (BA) da feira que é referência no setor de controle de vetores e pragas urbanas: a Expoprag. O evento contará com mais de duas dezenas de expositores de diferentes serviços e produtos em um ambiente propício para a prospecção de negócios e parcerias entre fabricantes, fornecedores e produtores locais. O CFQ montou um estande para receber o público e tirar dúvidas sobre o controle de vetores e pragas urbanas.

O CRQ VII (BA) enxergou no evento um campo fértil para difundir entre as empresas e a sociedade a expertise do Sistema como elo entre vários segmentos da Química. Uma equipe de químicos especialistas em produtos para o controle de vetores e pragas urbanas realizará atendimento ao público e fará rodas de conversas sobre a temática do evento. Durante o atendimento, será esclarecida a importância do químico neste setor e sanadas possíveis dúvidas sobre a Química. Também foi levada para o estande a Tabela Química Interativa, uma das atividades do Espaço Q, ocorrido em junho, em São Paulo. Por meio dela, o visitante irá conhecer os elementos químicos a partir de ícones e símbolos presentes no cotidiano.

O presidente do CRQ VII, Antônio César de Macedo Silva, acredita que é uma grande oportunidade para o Sistema aproximar-se de setores de consumo e da pesquisa, além de evidenciar a importância do trabalho do profissional de Química.

“A nossa presença em um evento como este é importante tanto para o Conselho como para as empresas e consumidores. As empresas são registradas no Conselho e é importante que o público saiba que esses empreendimentos trabalham com a segurança de estarem sob um órgão de fiscalização”.

Segundo o diretor institucional do CRQ VII, Djalma Nunes, um dos objetivos da presença do Conselho em um evento como este é trazer segurança para o consumidor.

“As empresas trabalham com produtos que podem oferecer risco para quem manuseia e para quem faz uso. Daí a importância de ter profissionais com conhecimento técnico e qualificados para o manuseio. Além da empresa, ganha também o consumidor, que tem a certeza de estar comprando um produto seguro, que atende a todas as normas”, finaliza.