Notícias

Sistema CFQ/CRQs se dirige ao Congresso para alertar parlamento sobre ineficácia de túneis de desinfecção

Em mais uma iniciativa em defesa da Química e da sociedade, o Sistema CFQ/CRQs, por meio do Comitê de Relações Institucionais e Governamentais (CRIG) encaminhou ao Congresso Nacional um conjunto de notas explicativas e estudos que reafirmam a ineficácia dos túneis de desinfecção, ou de sanitização, no combate à pandemia de Covid-19.

O ofício, assinado pelo presidente do Conselho Federal de Química (CFQ), José de Ribamar Oliveira Filho, foi endereçado ao deputado federal Cleber Verde Cordeiro Mendes (REP-MA) e ao senador Nelson Trad Filho (PSD-MS). Os dois são autores, respectivamente, dos projetos de lei 3.784/2020 (Câmara) e 4.117/2020 (Senado) que regulamentam e até mesmo estabelecem uma obrigatoriedade para que os túneis sejam instalados em locais de possível aglomeração de pessoas como aeroportos, rodoviárias, parques, centros comerciais ou locais de culto religioso.

No ofício, José de Ribamar faz o alerta de que “inexistem comprovações sobre a eficácia de tais túneis de sanitização, uma vez que não foram desenvolvidos produtos químicos que possam ser aplicados por meio de pulverização/aspersão diretamente sobre as pessoas”. No documento, o presidente argumenta que “a falsa sensação de segurança que esses túneis podem proporcionar poderia levar as pessoas a relaxarem nos procedimentos básicos e já consagrados para evitar contágios”, recomendando, por fim, que os parlamentares “avaliem a pertinência da continuidade em tramitação dos projetos”.

CFQ obteve sucesso em conscientização junto à prefeitura de São Paulo

Junto ao ofício, o CRIG encaminhou um conjunto de notas técnicas, estudos e manifestações de órgãos que convalidam a visão do Sistema CFQ/CRQs, como o Ministério Público do Ceará, além de notas técnicas emitidas juntamente com a Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes (ABIPLA) em consonância com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – o ofício lembra ainda que iniciativa semelhante permitiu ao prefeito de São Paulo (SP), Bruno Covas (PSDB) vetar projeto da Câmara de Vereadores que obrigava a instalar estruturas de sanitização sem eficácia científica verificada.