Notícias

Retrospectiva do CFQ

Acidente no Líbano e presença no TikTok

A imprensa brasileira ficou ávida por informações sobre o que teria causado a explosão na região portuária de Beirute, no Líbano, na manhã do dia 4 de agosto. Um composto químico, o nitrato de amônio, amplamente utilizado como fertilizante na agricultura e também na fabricação de explosivos, foi imediatamente apontado como responsável pela explosão.

Em nota, o Sistema CFC/CRQs informou que “o produto é estável em sua composição e precisa de um agente iniciador para que ocorra a detonação. Sem um gatilho, como uma faísca, fogo, cordel ou espoleta, o composto não é detonado, sendo necessária temperatura extremamente alta para que uma reação explosiva aconteça”. O CFQ também prestou esclarecimentos à imprensa sobre o uso deste composto químico no Brasil.

Ainda em agosto, o CFQ inovou mais uma vez ampliando sua atuação no ambiente digital. O CFQ foi a primeira autarquia federal a ingressar no TikTok. A intenção do Conselho ao participar da plataforma é valorizar a profissão e promover a Química como vetor de desenvolvimento para o Brasil. A comunicação do CFQ segue produzindo conteúdos para informar e engajar diversos públicos: estudantes, profissionais, professores, sociedade, entre outros.

O perfil do CFQ no TikTok lança alguns desafios, típicos dessa rede social. Os primeiros foram direcionados a um público específico: os estudantes de Química. A ação somou-se à parceria de divulgação do Programa Nacional Olimpíadas de Química. Os três desafios iniciais somaram mais de 400 mil visualizações.

Potencial explosivo do nitrato de amônio só ocorre em temperaturas muito elevadas

NOTA OFICIAL À IMPRENSA – INCIDENTE LÍBANO – NITRATO DE AMÔNIO

CFQ no TikTok: inovação e comunicação para alcançar novos públicos