Notícias

RETROSPECTIVA 2019: Alerta no litoral nordestino

Sistema CFQ/CRQ orientou pessoas que retiravam óleo das praias sobre o uso de equipamentos adequados e riscos à saúde

No capítulo final da Retrospectiva 2019 do CFQ, lembramos o derramamento de óleo cru no litoral brasileiro, incidente que atingiu mais de 2 mil quilômetros e nove estados. Atento ao esforço de milhares de voluntários que tentavam tirar o petróleo não refinado das águas, o Sistema CFQ/CRQ, que envolve o Conselho Federal de Química (CFQ) e os 21 Conselhos Regionais de Química (CRQs), alertou para o perigo a que essas pessoas estavam se expondo.

A coleta exige equipamento especializado, uma vez que as substâncias tóxicas do petróleo bruto são potencialmente carcinogênicos e mutagênicos.

À época, a presidente do CRQ da 1ª Região, Sheylane Luz, ressaltou que hidrocarbonetos poliaromáticos (HPA) presentes no petróleo bruto e seus derivados pertencem a um grupo de compostos orgânicos semi-voláteis que estão entre os compostos mais tóxicos do óleo nesse estado e podem causar problemas sérios de saúde, como câncer.

Sheylane, que é Química industrial e mestre em Tecnologia Ambiental, reiterou os perigos de retirar o óleo sem a devida proteção. “Por possuírem baixo peso molecular, alguns HPAs podem ser solubilizados em água, aumentando os riscos de contaminação, ou seja, apenas indivíduos devidamente treinados e com equipamentos e vestimentas seguras podem manusear esses compostos”, destacou.

O CFQ também esteve atento ao destino do óleo, uma vez que a imprensa apenas se perguntava de onde ele tinha vindo. “Os profissionais da Química podem contribuir para o tratamento e destinação correta desses resíduos, precisamos pensar na forma correta de descarte para não termos um problema mais à frente”, sinalizou Sheylane.

O portal pontuou que análises químicas ajudariam a elucidar o vazamento de óleo no litoral nordestino, bem como uma maneira de transformar o olho encontrado nas praias em carvão. A técnica, que é barata, rápida e não poluente, foi desenvolvida por químicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Óleo

Risco à saúde: trabalho de limpeza das praias exige proteção adequada

Óleo encontrado nas praias do nordeste pode ser transformado em carvão