Notícias

Química Solidária: uma iniciativa dos Químicos para produzir álcool gel e combater o coronavírus

Um dos artigos mais buscados na higienização das mãos e dos braços para evitar a propagação do coronavírus (Covid-19), o álcool em gel virou produto raro em muitas farmácias – e caro demais para muitos brasileiros. Para minimizar esse problema e levar o produto a quem mais precisa, o Sistema CFQ/CRQs está convidando a sociedade, especialmente a comunidade da Química no Brasil, a se engajar na campanha Química Solidária.

O objetivo é articular em todo país iniciativas para a produção do álcool em gel com o apoio de instituições de ensino, empresas, associações e profissionais da área da Química. As primeiras ações já estão em curso nos Estados do Rio de Janeiro e da Paraíba.

No caso do Rio, o presidente do Conselho Regional de Química da 3ª Região (CRQ III), Rafael Almada, que é também reitor do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), começou pela própria instituição esse esforço produtivo. Desde a quarta-feira (18), o IFRJ começou a produzir álcool em gel 70% e líquido em cinco dos 15 campi espalhados pelo Estado.

A capacidade produtiva de cada unidade ainda não foi estimada, mas é bastante grande. Segundo Almada, apenas 7 gramas de Cabopol, o polímero usado para dar o aspecto gelatinoso ao gel, pode gerar quase um litro do produto. Com 1 quilograma, é possível produzir 285 litros ao final, desde que o álcool (líquido) esteja disponível para a solução.

CRQ da Paraíba convida empresas a colaborarem

A iniciativa do IFRJ teve início restrita à produção para consumo da universidade, já que existiam barreiras legais à ampla distribuição por conta de autorizações de parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas a atuação do Conselho Federal de Química (CFQ) junto ao órgão de vigilância permitiu à campanha liberar a atividade, como veremos a seguir.

No Nordeste, a presidente do Conselho Regional de Química da 19ª Região (CRQ XIX), Raquel Lima, atua junto à Universidade Federal da Paraíba (UFPB) na ação que envolve estudantes do último período dos cursos de Química Industrial e Engenharia Química para produzir álcool em gel. O objetivo é doar o conteúdo para unidades de saúde e entidades filantrópicas.

“A gente está aceitando doações, todas as empresas que são do ramo, empresas de embalagens, empresas que produzem rótulos, empresas que destilam o álcool… As universidades e os profissionais entram com a tarefa de transformar a matéria-prima em produto final”, afirma Raquel.

No caso da Paraíba, há escassez de Carbopol disponível. Segundo Raquel, a solução encontrada pelo laboratório de saneantes do Prof. Vital de Queiroz foi desenvolver o álcool em gel 70% fazendo uso de glicerina em substituição do Carbopol – o produto, de acordo com a presidente do CRQ XIX, “não perde eficácia porque a glicerina age como hidratante para não ressecar a pele”.

Barreira legal foi superada com ação do CFQ

O desafio jurídico para a distribuição do álcool gel resultante da campanha foi superado na sexta-feira. Sensível à atuação da presidência do CFQ, a Anvisa fez adendos à Resolução RDC nº 350 que, expressamente, em caráter excepcional, autoriza a produção e distribuição dos artigos.

“Acreditamos que os profissionais da Química, e a comunidade científica brasileira, nunca deixou de contribuir nos momentos de dificuldade em nosso país e não seria agora, em meio a essa crise sanitária, que isso aconteceria. Vamos em frente, para o Brasil superar mais essa adversidade”, afirma o presidente do CFQ, José de Ribamar Oliveira Filho.

Ao longo dos próximos dias, é esperada a adesão de outros CRQs, de universidades, associações da área da Química, empresas e profissionais nesse esforço concentrado para frear a propagação do coronavírus (Covid-19). O avanço da campanha será divulgado pelo CFQ em seus canais oficiais e nas redes sociais pela hashtag #QuimicaSolidaria.