Notícias

Química da Amazônia em festa: 17ª EPQA tem início discutindo tecnologia aplicada à Química em sala de aula e na indústria

Uma festa de celebração da Química no Norte do Brasil. Assim pode ser definida a abertura da 17ª Edição do EPQA, o Encontro dos Profissionais de Química da Amazônia. A solenidade foi realizada em Belém do Pará, na noite de terça-feira (17/05), e reuniu professores, conselheiros regionais de Química e convidados. A promoção do evento ficou a cabo do Conselho Regional de Química da 6ª Região (CRQ VI – Pará e Amapá), como tradicionalmente ocorre.

A mesa principal da solenidade contou com a presença do reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Emmanuel Zagury Tourinho, o vice-presidente do CRQ VI, Cláudio Chaves Amanajás, a presidente do CRQ VI, Cristiane Maria Leal Costa e o presidente do Conselho Federal de Química (CFQ), José de Ribamar Oliveira Filho. Neste ano, o tema do Encontro é “TDICs no Ensino/Aprendizado da Química e suas Aplicações na Indústria”. O evento, que ocorre a cada dois anos, desta vez foi realizado depois de 3 anos da 16ª edição por força da pandemia de Covid-19. A solenidade de abertura, inclusive, foi realizada de forma híbrida – mas todas as demais atividades ocorrerão on-line.

 

 

Em seu discurso de acolhimento, Cristiane defendeu que um dos propósitos do evento é o de congregação da comunidade acadêmica e científica do Norte do Brasil. Ela agradeceu o apoio recebido de instituições como a própria UFPA e CFQ.

“Eventos deste porte demandam a colaboração de diversas pessoas. Destaco aqui o CFQ, nosso patrocinador, em uma gestão que não mede esforços para elevar o Sistema CFQ/CRQs a um patamar superior, fazendo da Química elemento para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou.

O reitor da UFPA, por sua vez, lembrou que a Universidade é partícipe do evento desde sua primeira edição e que a Química tem papel de destaque no desenvolvimento regional.

“Deixo uma mensagem aqui de que vocês terão sempre nossa parceria nesse esforço para construir um futuro melhor para nossa região. Há 17 edições a UFPA contribui para esse evento, o EPQA, por entendermos que o evento é um estímulo para a produção de conhecimento e o compartilhamento de informações”, afirma Tourinho.

O presidente José de Ribamar também destacou a parceria e elogiou a escolha do tema da 17ª Edição.

“O evento deste ano discutirá as Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação no Ensino e no Aprendizado da Química e suas Aplicações na Indústria – o que isso representa, senão a busca da melhoria e a exploração das possibilidades oferecidas pela tecnologia tanto na sala de aula quanto no chão de fábrica? Não existe neste momento tema mais relevante que esse, para a Química e em especial para os nossos profissionais”, afirmou.

A programação de 4 dias de evento também foi valorizada pelo presidente do CFQ.

“Tenho certeza de que as palestras, cursos e atividades que se seguirão nesse período farão a diferença para que tenhamos profissionais cada vez mais aptos a dar a resposta de que o Brasil precisa. Há muito se fala que o futuro do Brasil passa pela Amazônia. O que me faria duvidar de que o tal futuro passa, também, pela Química?”, disse José de Ribamar.

Em seguida, houve a entrega do tradicional prêmio Professora Clara Martins Pandolfo, além de homenagens de honra ao mérito por boa contribuição à pesquisa na área a profissionais e empresas da Química. A solenidade teve ainda homenagem aos ex-presidentes do CRQ VI falecidos recentemente e à turma de formandos das UFPA em 1972 pelo jubileu de ouro.

O ciclo de palestras foi iniciado pela apresentação do Professor Alan Marcel Fernandes de Souza, que deu o pontapé inicial das reflexões sobre o emprego da tecnologia em sala de aula. No encerramento, um grupo de ritmos musicais do Pará fez uma apresentação especial aos convidados.