Notícias

Prêmio CRQ IV celebra os melhores projetos de estudantes da área da Química em SP

Foi realizada na tarde desta terça-feira (6/10) a celebração dos vencedores do Prêmio CRQ IV – um tradicional concurso que premia projetos de destaque na área da Química nas redes de ensino médio e superior no Estado de São Paulo.

Em 2020, por força da pandemia de Covid-19, a solenidade de homenagem aos vencedores ocorreu em ambiente virtual. A abertura dos trabalhos coube ao presidente do Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ IV), Hans Viertler. Ele destacou a qualidade dos projetos concorrentes e manifestou que o número de inscritos nesta edição é inferior a outras edições, o que não retirou o brilho e o destaque dos vencedores.

 “Tivemos 17 inscrições, sete na Engenharia da Área Química, seis no nível médio e quatro no superior. Em que pese estar restrito ao Estado de São Paulo, o Prêmio CRQ IV se inscreve entre os concursos públicos mais importantes do país, destinado a fomentar a pesquisa entre os estudantes. É um Prêmio que, ao mesmo tempo, atua para reconhecer e premia especialmente os profissionais que atuam como mentores desses jovens”, afirmou.

Em seguida, Virtler passou a condução dos trabalhos para o vice-presidente do CRQ IV, Nelson César Fernando Bonetto. Ele apresentou o trabalho vencedor na categoria Química do Ensino Médio, intitulado “Síntese de biodiesel a partir de óleo residual de cozinha, utilizando argila como catalisador heterogêneo por meio da reação de transesterificação”, de autoria de Amanda Reimberg Bueno Rodrigues, Iracema Benedita da Silva e Jade Gusmão Silveira El Check Liasere, sob orientação de Fabio Rizzo de Aguiar. A porta-voz do grupo, oriundo da ETEC Irmã Agostina, da capital paulista, foi a estudante Amanda.

“Ficamos muito felizes por termos desenvolvido um projeto dentro dos princípios da Química verde e ter ganho o prêmio. Quando vi o resultado, tive que ler três vezes para acreditar! Quero agradecer a todos os componentes do grupo. Trabalho lindo e cheio de carinho, aprendemos muito uns com os outros”, resumiu Amanda.

Universidade de Franca destacou papel da Química na pandemia     

Em seguida, foi a vez do Prêmio CRQ IV na modalidade Química de Ensino Superior, vencido pelo projeto “Incorporação de hidroxiapatita em membrana de poliamida”, de autoria de Lauany Mazzon Pontes, orientada por Eduardo José Nassar. Na cerimônia virtual, os vencedores estiveram representados pela reitora da Universidade de Franca, Kátia Jorge Ciuffi.

“Gostaria de Parabenizar o CRQ IV que, mesmo na nossa situação atual, arrumou meios de preservar a saúde e, ao mesmo tempo, manter essa tão importante premiação. Esse momento nos mostrou a importância do papel da Química. Todas as instituições estão redirecionando seu conhecimento e esforços para desenvolver tecnologias para superar o vírus. Não podemos esquecer do papel dos professores na oferta de uma educação inspiradora para os seus estudantes. Esse prêmio é uma honra pra Universidade de Franca. Mostrando para a sociedade a qualidade da pesquisa que desenvolvemos”, destacou a reitora.

O terceiro premiado da tarde foi o projeto vencedor na categoria Engenharias da Área Química, com o titulo “Reciclagem eletroquímica de dióxido de carbono com produção de etileno”, com autoria de Camilla Fernandes, Flávia Yumi Tsushima do Nascimento e Vanessa Cassano Zocchio e sob orientação de Luiz Alberto Jermolovicius, do Instituto Mauá de Tecnologia, de São Caetano do Sul. Jermolovicius falou em nome das agraciadas e aproveitou para agradecer ao CRQ IV pelo esforço em manter o Prêmio: ele se aposenta ao final deste ano e, ao longo de sua carreira no Magistério, orientou quatro trabalhos vencedores – um recorde.

“Agradeço pela premiação e pela oportunidade de trazer uma alternativa pra eliminar o gás carbônico da atmosfera. As fontes de CO2, queimas de combustíveis fosseis, respiração, queimadas e outras que o homem produz, sabemos que a natureza não consegue absorver. Fazer a simples retirada do gás carbônico se soma a outro problema, que é o que fazer com ele. Na prática, hoje, o CO2 não é eliminado, mas só muda de endereço e a um custo elevado. Para conseguir limpar o ar é preciso dar um destino, a reciclagem do CO2. Pessoalmente, me sinto realizado por, no momento em que vou me aposentar compulsoriamente, vencer o 4º premio CRQ IV”, destacou o professor.

Presidente do CFQ exortou estudantes a persistirem na Química

Antes do encerramento do evento, o presidente do Conselho Federal de Química (CFQ), José de Ribamar Oliveira Filho, tomou a palavra para se somar às homenagens a professores, estudantes e representantes do Sistema CFQ/CRQs que se mobilizaram para a realização da entrega. Ele lembrou que, no ano passado, esteve em São Paulo para a entrega da mesma honraria – o que ficou impossível diante do atual cenário.

 “Mas a pandemia trará resultados positivos no sentido da aceleração das tecnologias e dos processos digitais em todas as áreas. A Química é uma ciência central que está presente em tudo! Vocês, premiados, continuarão a trilhar este caminho para desvendar cada vez mais o mistério da Química e torná-la mais bela e útil para a humanidade”, destacou o presidente José de Ribamar.

Presidente do CRQ IV anuncia cancelamento do Prêmio em 2021

Ao fim do evento, uma nota triste. O Prêmio CRQ IV, criado nos anos 70 e entregue sistematicamente todos os anos desde 1998, não terá uma edição em 2021. Segundo o presidente do CRQ IV, a pandemia está prejudicando o desenvolvimento das atividades dos cursos da área química ao longo do ano letivo de 2020 – o que impactará na elaboração de projetos de qualidade para o a edição de 2021. Assim, segundo Hans Viertler, a perspectiva é pela retomada do prêmio em 2022.