Notícias

Polo Integrado da Química do RS já é realidade

Conselheiro avalia oportunidades para profissionais da Química

Criado para ser um ambiente de competitividade e inovação em um ecossistema voltado ao fortalecimento da indústria do setor, o Polo Integrado da Química do Rio Grande do Sul foi lançado em cerimônia virtual no dia 10 de dezembro. O empreendimento é uma parceria entre governo do Rio Grande do Sul, prefeituras municipais de Montenegro e Triunfo, Sindicato das Indústrias Químicas do Rio Grande do Sul (Sindiquim-RS), Comitê de Fomento ao Polo Petroquímico (Cofip RS) e Braskem.

Foto: Divulgação – Polo Integrado da Química

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), a indústria química brasileira registrou um faturamento líquido de US$ 118,7 bilhões, em 2019. No Rio Grande do Sul, o segmento representa a terceira economia industrial do estado, responsável por movimentar mais de R$ 67 bilhões e gerar 18 mil empregos diretos. Somente com plástico e borracha, o faturamento fica em torno de R$ 8,5 bilhões, e os empregos diretos gerados chegam a 41 mil, segundo informações do polo.

Polo da Química

O Conselheiro Federal do CFQ e presidente do Sindiquim-RS, Newton Mário Battastini, conta que o projeto nasceu em 2017 por iniciativa do sindicato. O objetivo sempre foi promover a sinergia entre as empresas que se instalarem e dotar os negócios de competitividade diferenciada. O primeiro protocolo de intenções foi assinado no final de 2018. Após a tramitação, hoje é um projeto do estado do Rio Grande do Sul.

“O polo nasceu e agora caminha para a maturidade. O governo entendeu a necessidade e o crescimento que o empreendimento proporcionaria, e agora estamos trabalhando para atrair os empreendimentos para esta área”, conta Battastini.

O polo está localizado em Montenegro, junto ao Polo Químico de Triunfo. A área de 700 hectares, localizada estrategicamente junto ao Complexo Petroquímico de Triunfo, dispõe de infraestrutura completa, serviços, fornecimento de insumos, em um polo de profissionais qualificados. Instalado há mais de 4 décadas, o polo de Triunfo já abriga indústrias e empresas que servem à indústria química, gerando demanda por profissionais da área.

E os estudantes estão atentos às oportunidades que devem aumentar com a instalação de novas indústrias no polo – agora integrado. Segundo Battastini, no município de Montenegro, a escola que oferece o curso técnico em Química já registra uma procura maior pelo curso. “Estamos trabalhando para poder atender a demanda da indústria e para facilitar a empregabilidade dos estudantes da área”, conta.

Além dos Químicos, o Conselheiro prevê que a comunidade também vai ganhar muito com a construção do polo, já que o campo de prestação de serviços crescerá e exigirá mão de obra para trabalhos diversos, como na área administrativa, produção e transporte, entre outras. “Dentre os elementos que movimentam e fomentam a economia, a indústria química se apresenta como um fator primordial. E o polo da Química é a representação maior disso”, finaliza.

Diferenciais competitivos do polo integrado

Além da sinergia entre as empresas que gera inúmeros benefícios, inclusive a redução de custo, o polo tem a vantagem de possuir logística multimodal, pois é cercado de rodovias estaduais e federais, é atendido pela malha ferroviária e terminal na hidrovia interna do Rio Grande do Sul. O custo de implantação para as indústrias também fica bastante reduzido já que estão disponíveis 33 lotes de variados tamanhos na área localizada no Distrito Industrial de Montenegro com um desconto de até 90% do valor de mercado.