Notícias

Nova presidente do CRQ de Pernambuco aposta em gestão participativa e foco total à fiscalização

Desde meados de dezembro, o Conselho Regional de Química da 1ª Região (CRQ I) está com uma nova presidente. É a química Ana Paula Paim, que possui doutorado em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura) pela USP e pós-doutorados na Universidade do Porto e na USP.

A presidente Ana Paula trilhou os caminhos da Química ainda jovem, atraída por um sonho de juventude: garantir um emprego no polo petroquímico de Camaçari, na Bahia.

“Sequer pensava em ir pra universidade. No curso técnico, quando o professor perguntava pra turma quem iria, eu nunca levantava o braço”, relembra.

Mas a vida tomou outros rumos, bem mais ao sul, e Ana Paula desencadearia uma longa carreira acadêmica. Em 2005, ela chega a Pernambuco para atuar na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em 2012, ela se aproximaria do CRQ I a convite da hoje conselheira federal de Química Silvana Calado. Na ocasião, o CRQ I precisava de bacharéis em Química para se candidatarem ao conselho regional e o chamado foi aceito por Ana Paula. Desde então ela compõe o plenário do CRQ pernambucano, tendo chegado à presidência no final de 2020 para o triênio que vai até 2023.

Presidente Ana Paula Paim (à ponta da mesa)

A nova presidente define os propósitos da gestão que se inicie em dois grandes pilares: uma gestão participativa, com foco na fiscalização como atividade fim. Ana Paula se disse bem impressionada com a atuação dos servidores do CRQ I e reforçou que prefere ver os fiscais na atuação externa a maior parte do tempo. Para isso, ela adverte, é necessária excelência nas atividades internas como forma de dar suporte a quem está nas empresas fiscalizando para proteger a sociedade.

“A equipe é excelente, não tem o que dizer. Pessoal trabalha e gosta de estar ali no conselho. Acho preocupante, por conta do momento. Temos procurado fazer contenção de gastos por conta desse período de pandemia, temos evitado fazer novos contratos para serviços não essenciais. A sede ainda não está equipada, ainda faltam algumas coisas em termos de estrutura. A prioridade é cumprir com as obrigações que a gente tem, como os custos fixos do Conselho e nossa folha de pagamento”, afirma a presidente.

Ana Paula elogia integração do Sistema e conta com apoio do CFQ

Ana Paula afirma que conta com o espírito colaborativo do Sistema CFQ/CRQs para avançar na condução do CRQ I. Ela está abrindo um canal de diálogo com o presidente do CFQ, José de Ribamar Oliveira Filho, e já está incluída no Colégio de Presidentes (COPRESI), órgão que reúne os mandatários dos 21 CRQs.