Notícias

Lançada plataforma com informações sobre a qualidade da água

Portal explica, por exemplo, a diferença entre água mineral e potável 

A população conta agora com um portal inédito com informações apuradas e confiáveis ao público consumidor sobre a qualidade da água que está sendo adquirida nos mercados. Desenvolvido pelo Ministério de Minas e Energia, por meio do Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM), o novo portal eletrônico aguamineral.cprm.gov.br possui informações sobre procedência, classificação quanto à constituição mineral e demais características naturais da água, sua qualidade, além de outras informações relevantes. 

A plataforma, lançada na última semana, disponibiliza explicações sobre a diferença entre água mineral e potável, ciclo hidrológico, distribuição da água no planeta e outros padrões deste produto essencial para a vida na Terra e dos seres humanos. 

Segundo dados do SGB, 97% da água existente na Terra é salgada, imprópria para consumo humano ou para a indústria. Os 3% restantes são água doce. Deste percentual, mais da metade (1,75% do total), é água congelada, localizada nos pólos; e outra parte (1,243% do total) é, principalmente, água subterrânea, cujo aproveitamento é bem mais caro. Assim, sobra apenas uma parcela mínima de 0,007% de água boa e facilmente aproveitável. 

Portanto, ao contrário dos recursos minerais, que não são renováveis, a água permanece constante na natureza, apenas mudando de estado físico, num ciclo chamado ciclo hidrológico ou ciclo das águas. Ao longo de séculos, a água existente no planeta tem sido contaminada ou comprometida para o consumo humano, agricultura, fabricação de bens, entre outras atividades. 

O evento de lançamento do portal, via internet, foi promovido no Dia Mundial da Água, na segunda-feira (22), e contou com a participação de membros de instituições parceiras, entre órgãos governamentais e entidades representativas do setor de produção de água mineral que colaboraram com a idealização do projeto. Em breve, com a impressão de QR codes nos rótulos das garrafas de água mineral, será possível que o consumidor tenha acesso direto às informações do portal.

“Neste ano, o tema escolhido para o Dia Mundial da Água é Valorizando a Água, tema este que não poderia ser mais propício para aproveitarmos e fazermos o lançamento do Portal da Água Mineral. Valorizar a água, que é o mineral essencial à existência de qualquer forma de vida na terra, é compreender sua importância vital para todo o equilíbrio e funcionamento do planeta”, disse o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante o evento virtual de lançamento da plataforma. 

De acordo com o diretor/presidente do SGB/CPRM, Esteves Colnago, há uma ampla gama de águas adicionadas de sais e outras bebidas que estão sendo comercializadas próximas às águas minerais, induzindo o consumidor ao erro. “O Serviço Geológico Brasileiro tem como objetivo primordial a atuação em diversas áreas das geociências e disseminar conhecimento geocientífico, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e desenvolvimento sustentável para o Brasil”, afirmou Colnago. 

O presidente da Associação Brasileira de Indústria de Água Mineral (ABINAM), Carlos Alberto Lancia, também se referiu a todo o esforço que vem sendo desenvolvido ao longo dos anos para que algum modelo de diferenciação das águas minerais, seja ele expositivo ou informativo, pudesse ser difundido entre os consumidores. “Essa luta de valorizar a água mineral e trazer valor agregado é intensa e de longa data”, disse Lancia.

A água e o profissional da Química

Cada vez mais é preciso que a água passe por processos físico-químicos em Estações de Tratamento de Água (ETA) para eliminar agentes de contaminação que possam causar algum dano à saúde, tornando-a potável. 

No Brasil, de acordo com a legislação vigente (Decreto nº 85.877/81), o processo de tratamento da água é uma atividade privativa do profissional da Química. O decreto ainda estabelece que as atividades de análises químicas, físico-químicas e microbiológicas e os ensaios realizados para o monitoramento da qualidade da água também são de competência exclusiva dos químicos. 

Acesse aqui o Portal da Água Mineral e conheça mais sobre a água e sua importância.

*Com informações do site aguamineral.cprm.gov.br