Notícias

Estudantes fazem parte do Capítulo Estudantil da Sociedade Americana de Química (ACS)

Tudo começou em setembro de 2019, quando ocorria, na Universidade Federal do Ceará (UFC), o evento ACS on Campus, promovido pela American Chemical Society (ACS, sigla em inglês). “Era a primeira vez que a ACS realizava este evento na região nordeste do Brasil”, conta a professora Conceição Oliveira, do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica da UFC.

Segundo a professora, que hoje é supervisora acadêmica do ACS Student Chapter UFC, foi nesta ocasião que os representantes da ACS instigaram pesquisadores e alunos da UFC a implantarem o primeiro ACS Student Chapter da região nordeste e quarto do Brasil. “Até então, só havia capítulos estudantis na USP, UFMG e UFRJ”, diz a professora Conceição.

“Eu e alguns alunos fomos contaminados pela ideia e fundamos o ACS Student Chapter UFC em 2020. Em 2021, ele passou a ser uma ação de extensão do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica da UFC, sob minha coordenação, cadastrada oficialmente na Pró-reitoria de Extensão”.

 

Entre os melhores do mundo

Anualmente, todos os capítulos estudantis (mais de 200 no mundo) são convidados a apresentarem um relatório de atividades e concorrerem a uma premiação (Student Chapter Award) em forma de menção honrosa. Em 2020-2021, somente 49 capítulos (23%) receberam a menção máxima, OUTSTANDING, dentre os 210 relatórios avaliados.

Os capítulos estudantis da ACS têm como objetivo acolher alunos de graduação e pós-graduação com interesse em ciências químicas, os quais passam a realizar atividades que ampliam suas experiências na universidade e os preparam para uma carreira de sucesso.

“Creio que o cearense vê o destaque nos estudos como forma de desafio pessoal, de elevação da autoestima e aceitação social, bem como de garantir uma vaga em colégios e Instituições de Ensino Superior renomadas no Brasil e no exterior. Além disso, parece haver uma tradição forte de colégios cearenses em preparar alunos para serem destaques no ENEM, ITA, IME e em olimpíadas, concedendo, inclusive, bolsas de estudos (colégios privados) aos melhores alunos”, acrescenta com entusiasmo a professora.

A docente conta que, recentemente, a estudante do 4º semestre do curso de bacharelado em Química da UFC, Francisca Karina Castro Lima, obteve medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Ensino Superior de Química (OBESQ 2021).

“É graças aos avanços científicos e tecnológicos em Química que vivemos mais e melhor. Acho que nosso grande desafio é (e sempre foi) mostrar à sociedade a importância da Química para a humanidade, desconstruindo a visão negativa de que se trata de uma ciência associada, por exemplo, à produtos tóxicos e poluentes”, comenta a professora.

Para Francisco Luan Fonsêca da Silva, de 28 anos, um dos 14 membros do ACS Student Chapter UFC, e que cursa o último ano do doutorado em Química Analítica, participar do Chapter o fez observar evoluções em trabalho em grupo, além de ter tido a oportunidade de conhecer membros da ACS fora do Brasil.

“Gosto muito da ideia de um grupo que busque soluções para a divulgação científica fora da Universidade, podendo ajudar a sociedade e outros alunos. Além disso, a interação com profissionais de fora do Brasil é algo extremamente interessante, além da cooperação que a ACS faz entre seus membros ao redor do mundo”, afirma Francisco.

A estudante Carla Vitória de Castro Nobre, do 7° semestre do curso Licenciatura em Química, afirma que participar da ACS é uma ótima oportunidade para conhecer pessoas, se envolver em debates diferentes e vivenciar novas experiências na graduação.

“Além disso, é uma oportunidade de poder contribuir com algo que gosto muito, que é divulgar ciência para outras pessoas. A ideia do projeto é muito boa, pois, através de ações que fazem uso de assuntos do cotidiano, podemos mostrar como a Química se faz presente em todos os aspectos das nossas vidas”, declara a jovem de 22 anos.

A professora Conceição esclarece que é muito comum encontrar na UFC alunos ávidos por novas experiências estudantis dentro da instituição. “Não foi difícil convencer os alunos atuais a participarem do grupo. Como trata-se de uma ação de extensão da UFC, os membros são ainda contemplados com a carga horária complementar no currículo acadêmico, o que representa um fator adicional de motivação”, diz ela.