Notícias

Frente Parlamentar celebra Dia do Químico com campanha por gás mais barato

A Frente Parlamentar da Química do Congresso Nacional realizou nesta quarta-feira (12/6) uma solenidade de comemoração ao Dia do Químico. Em alusão à data, a Frente lançou uma exposição intitulada “Gás Natural: a chave para a retomada do crescimento econômico e geração de emprego”. A queda no preço do gás natural, um dos principais insumos da indústria química, é vista no momento como a pauta mais importante da agenda política do setor.

A exposição, instalada em local de grande visibilidade na Câmara dos Deputados, o “Espaço Mario Covas”, reproduz em maquete a tubulação de gás envolvida no processo de produção da indústria química. No evento, o Conselho Federal de Química (CFQ) esteve representado pela conselheira Suely Abrahão Schuh. Esteve presente ainda o 1º secretário do Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ IV), o engenheiro Lauro Pereira Dias.

Na solenidade, ficou clara a determinação em baratear o preço do gás natural como uma das vertentes para a “reindustrialização” do país, a recuperação do peso do setor industrial na geração de riquezas em nossa economia. Carlos da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, representou a pasta no evento e deixou uma mensagem de engajamento do governo federal à pauta dos industriais:

“Entendemos que o movimento aqui realizado representa mais que o barateamento do gás natural, é um marco para um novo capitalismo no Brasil onde comanda a economia de mercado e não o império de poucos”, afirmou Costa.

O presidente da Frente Parlamentar, deputado Alex Manente (Cidadania-SP), manifestou que há grande expectativa de uma união política em torno da pauta, atacando os elementos que encarecem o gás e fazem com que o insumo chegue ao setor produtivo custando entre três e quatro vezes o valor praticado nos Estados Unidos e na Europa.

“Tiivemos aqui esta semana a aprovação unânime do PLN 4 (a proposta que aprovou crédito extra de R$ 249 bilhões para o governo federal), o que demonstra que há um interesse do parlamento por sintonia, alinhado em torno das pautas que contribuem para o funcionamento do país. Neste cenário, a pauta do gás natural é de grande importância”, disse o deputado.

Já o presidente da Associação Brasileira da Indústria Química, Fernando Figueiredo, afirmou que a Frente Parlamentar tem sido fundamental ao estimular o diálogo.

“Esta temática, o gás natural, é importante não só para a indústria química mas também para toda a indústria brasileira. Hoje se calcula que a maior parte da energia gerada no mundo seja do gás natural e a indústria química é o setor que mais consome o gás natural, consome tanto como matéria-prima como para geração de energia”, afirmou.

A conselheira Suely Schuh destacou a importância do debate.

“No Conselho, vemos com bons olhos esse interesse na pauta do gás natural, há pelo menos uma década o crescimento da indústria química brasileira vive um cenário de estagnação e temos certeza que o custo dos insumos tem um papel nisso”, afirmou Suely.

O 1º secretário do CRQ IV, Lauro Dias, concorda com Suely e acrescenta que um dos papeis do Sistema CFQ/CRQ é apoiar as iniciativas que gerem emprego e ampliem nosso parque industrial. Ao Sistema CFQ/CRQ cabe o zelo pela qualidade dos serviços e produtos, bem como do respeito ao meio ambiente, sem perder de vista a produtividade e o emprego.