Notícias

Estudante de curso técnico em Química é selecionada para projeto de líderes da América Latina

Ellen Lins Leite foi reconhecida como uma jovem líder promissora e escolhida para participar da Latin American Leardership Academy

 

Uma jovem de 16 anos, que faz curso técnico em Química em Alagoas, tomou para si um propósito não muito comum entre os colegas da mesma idade. A missão é a de promover a educação e a ciência para a sua comunidade, principalmente para as meninas.

Ellen Lins Leite, 16 anos

Este objetivo, aliado às experiências sociais e acadêmicas, levou Ellen Lins Leite a ser reconhecida como uma jovem líder promissora. Ela foi escolhida para participar de um programa de liderança para jovens de toda América Latina, a Latin American Leardership Academy (LALA). A escola identifica jovens líderes de todo o continente com um potencial de liderança comprovado, paixão pela América Latina, espírito empreendedor e histórico de serviço comunitário. A proposta também inclui empoderar esses líderes conectando-os ao ecossistema, formando uma rede de agentes de mudança.

Ellen conta que o primeiro contato com a ciência na escola aconteceu no ensino fundamental por meio das feiras. “Sempre ficava muito realizada de participar e sentia uma emoção que logo depois descobri o que era: o olhar de curiosidade que estava se desenvolvendo em mim”, relembra.

Não demorou para a paixão pela Química se manifestar. E isso aconteceu durante uma visita escolar para conhecer os cursos do Instituto Federal de Alagoas (Ifal). “Meus olhos brilharam ao ver o pessoal nos laboratórios, mexendo com substâncias. Logo, felizmente passei para o curso técnico de Química. Em cada aprendizado, fui me apaixonando mais e mais pela pesquisa”.

Hoje, Ellen é aluna do Ifal e tem conquistas no currículo, como uma menção de Honra ao Mérito na Olimpíada Estadual de Química. “Eu me lembro que estava muito nervosa, pois era minha primeira olimpíada, estudei muito e, contentemente, deu certo. Fiquei bastante feliz, vi que meu esforço valeu a pena”.

O trabalho com a comunidade, que tem boa parte da atenção de Ellen, trouxe outro êxito e uma experiência que seria definitiva. Um projeto desenvolvido junto com sua turma sobre os impactos dos resíduos sólidos nos bairros de Maceió e a gravação de um documentário que foi exibido em uma palestra ambiental de conscientização. “Nesse estudo, descobri a enorme carência da consciência da população. Eles precisam de informação para cumprir seu dever ambiental como cidadão”.

Aluna do ensino médio técnico em Química, ela se dedica a compartilhar os conhecimentos que adquire no Ifal e acredita que a sustentabilidade é a saída para o uso irracional dos recursos naturais.

Ellen vê a Química como uma grande aliada, pois é um agente ativo no processo de substituição e eliminação de processos poluidores do meio ambiente. “Precisamos aplicar a sustentabilidade em nossas rotinas para não comprometer a vida das futuras gerações. Para que uma sociedade sustentável exista, é necessária a ação de todos”.

O curso para o qual Ellen foi selecionada será realizado, no mês de dezembro, em São Paulo. Ela espera conseguir doações para realizar este sonho (saiba como ajudar) – e já faz planos para o futuro. “Quero ser uma pesquisadora química e conquistar minha independência financeira. Quero também criar um canal científico em Maceió para fazer a conexão entre jovens e estudantes”.

Para os jovens que gostam de Ciências, Ellen é pura inspiração. “Saibam que vocês são jovens incríveis e que podem levar a sua bagagem científica para mudar a sua comunidade, sua região, o Brasil e até mesmo o mundo, por que não? O trabalho duro de vocês pode e vai mudar o mundo”.