Notícias

Encontro de Gestores tem exercício prático para Planejamento e Gestão da Estratégia

Dentro da Semana do Aprendizado 2020 do Sistema CFQ/CRQs – este ano em formato exclusivamente online por conta da pandemia do novo coronavírus –, foi a vez de mais uma etapa do Encontro de Gestores, Planejamento e Gestão Estratégica, com o Controller do Conselho Federal de Química (CFQ), Leonardo Nunes Ferreira.

Nesta terça-feira (15), o Controller tratou de expor aos participantes a necessidade de que o planejamento estratégico de nada vale se não tiver uma dimensão prática. “Não basta ter mentalidade estratégica, temos o desafio da execução”, afirmou.

Em seguida, Ferreira apresentou um slide com 10 dicas para que a execução do planejamento estratégico seja bem-sucedido. Em suma, o compilado de sugestões trata de: comprometimento da organização, disciplina de execução, capacidade de delegar no que se refere ao planejamento, capacidade de escutar os colaboradores, conhecimento detalhado do processo, disposição de recompensar quem atinge os resultados, visibilidade do progresso do planejamento, empenho, realização de reuniões de análise e a comunicação competente do planejamento.

Formulário eletrônico foi facilitador do processo de identificação de metas

O Controller passou então a uma dimensão mais prática do Planejamento e da Gestão da Estratégia, versando sobre como realizar o desdobramento dos Objetivos Estratégicos. Para tanto, é necessário o estabelecimento de indicadores, metas de iniciativas estratégicas. No que tange ao estabelecimento de indicadores e metas, os participantes tiveram a oportunidade de trabalhar com a metodologia SMART, onde deve-se refletir se os indicadores e metas são específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e realizáveis no espaço de tempo pré-determinado

Os participantes levaram a Ferreira questões que, entre outros temas, envolvem a especificidade da atuação dos Conselhos Regionais de Química (CRQs) e as condições para que o Planejamento Estratégico do CFQ seja aplicado como um todo dentro de cada regional.

O Controller comentou que o ideal seria que o Planejamento tivesse essa dimensão nacional, mas que a aplicação sem adaptações é muito difícil e que o melhor é construir objetivos estratégicos que melhor atendem as necessidades de cada CRQ.

Depois, ele propôs um exercício mais de cunho prático, explanando sobre a definição e a formalização das metas. Ele apresentou um formulário em que fica mais fácil construir ações estratégicas.

“As metas mais eficazes são escritas, especificam os passos que devem ser dados, inspiram a ação, apresentam resultados mensuráveis, são consenso entre os colaboradores e seus gestores, são ambiciosas e porém realistas, possuindo um prazo final”, explicou o Controller.

O passo seguinte, já dentro do exercício prático, foi escolher, baseado no Mapa Estratégico, uma perspectiva estratégica, indicando o objetivo estratégico, um alvo operacional, um objetivo de satisfação, o estilo organizacional, os indicadores, as metas e iniciativas – tudo isso ao longo de 50 minutos.

O Conselheiro Federal Wagner Contrera apresentou seu entendimento do exercício. Ele afirma que o formulário tornou bem mais fácil a construção dos projetos.

“A gente tinha dificuldades com as métricas, valorá-las e identificá-las. Esse formulário, esse template, tornou bem mais fácil definir que outros objetivos, projetos nos atendem melhor”, afirmou Contrera, que também chefia a Fiscalização no Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ IV).

O 1º vice-presidente do CFQ, Conselheiro Fuad Haddad, destacou que a melhoria de gestão deve ser um aprendizado permanente.

“Acompanhei nosso evento e queria dizer que, às vezes, a gente percebe uma certa angústia, mas é tudo parte de um processo de construção que, para quem não está habituado, é árduo. Mas me parece que estamos indo bem, estão todos de parabéns”, afirmou Haddad.

 

Encontro de TI

Gestores e gestoras de Tecnologia da Informação (TI) se reuniram na tarde desta terça-feira (15) para conhecer a nova plataforma Backoffice contratada para atender às necessidades do Conselho Federal de Química e todos os Conselhos Regionais.

Até 1º de junho de 2020, quando foi assinado o novo contrato, vários outros contratos atendiam às demandas internas e específicas de cada Conselho. Com isso, não havia uma padronização tecnológica e nem uma integração dos dados.

O gerente de TI do CFQ, Cristiano Lucas, esclareceu que o objetivo dessa nova contratação é que o Sistema CFQ/CRQs tenha “uma única solução, totalmente integrada, na qual o colaborador faz uma ação em determinado módulo e essa ação é compartilhada automaticamente nos demais módulos da plataforma”.

A plataforma deve atender todos os entes nas seguintes áreas: controle orçamentário, das despesas, contábil e fluxo de caixa; controle por centro de custos; controle patrimonial; portal da transparência; controle de licitações; controle de compras e contratos; e controle de materiais de consumo.

Outros pontos como custos, fiscalização de contrato e indicadores, foram apresentados. A contratação da nova plataforma Backoffice faz parte do Pool de Serviços do CFQ.

A Semana do Aprendizado é voltada para os profissionais e membros do Sistema CFQ/CRQs, e prossegue com atividades até a sexta-feira (18).