Notícias

Elementos químicos e a nutrição: quantidade certa e variedade são essenciais para a saúde

Talvez muitos não lembrem, mas entre os vários elementos da Tabela Periódica, alguns são fundamentais para o bem estar do organismo humano. São os minerais nutrientes, substâncias encontradas em vários alimentos, que exercem importantes funções para a boa saúde, como produção de energia (carboidratos, proteínas e lipídios), construção de tecidos (proteínas), ou regulação de funções orgânicas. De acordo com a nutricionista e conselheira do Conselho Federal de Nutricionistas, Elisabeth Chiari, é necessário ficar atento ao consumo desses nutrientes. A seguir, ela ensina como montar uma dieta ideal.

Segundo Elisabeth, todos os minerais são importantes para a nossa saúde. “Eles são divididos entre macronutrientes, cujo consumo deve ser acima de 100 gramas – como o sódio, fósforo e potássio – e os micronutrientes, necessários em menor quantidade, como o ferro, cobre e zinco. As principais fontes para o consumo dos nutrientes são os alimentos. “Eles estão principalmente nos vegetais, frutas, legumes e folhas (principalmente as mais escuras). E também nos produtos de origem animal, como carne, leite e ovos”, exemplificou Elisabeth.

Ela, porém, faz um alerta. “Não podemos ficar sem consumir um, ou outro nutriente. Se houver deficiência de algum deles, conseqüentemente haverá prejuízo ao organismo como um todo”, explica.

Elisabeth Chiari Rios Neto – CRN-9 / 6059
Elisabeth Chiari

A ingestão dos elementos na quantidade correta é um desafio e uma exigência da boa saúde. Alguns elementos, inclusive, são considerados tóxicos ao organismo, como chumbo, mercúrio e alumínio. Este, por exemplo, pode ser encontrado em alguns peixes. “O consumo em excesso destes elementos podem trazer uma alta quantidade de radicais livres, que podem levar a doenças, como o câncer”, alerta Elisabeth.

A nutricionista dá um exemplo de dieta para absorção ideal dos nutrientes. “Nossa combinação de arroz e feijão, por exemplo, possui uma quantidade de aminoácidos necessários para a formação de proteínas, assim como o ferro, que previne anemia”, declarou. Aliado à combinação, ela também recomenda o consumo de uma proteína de origem animal, ou vegetal, folhas escuras (agrião, couve, ou rúcula) e legumes (cenoura, ou beterraba).