Notícias

Dominando a prova de Química: como se dar bem no ENEM 2019

O que vai cair? A gente não sabe, mas tem alguma ideia. Mas a prova do Enem está se aproximando e o CFQ procurou especialistas no assunto para orientar os alunos sobre a preparação para a prova de Química e como proceder no dia do Exame.

A prova de Química será aplicada no dia 10 de novembro e, com o tempo ficando cada vez mais curto, a principal dica é focar nos exercícios e dar atenção especial às questões de provas anteriores.  A orientação é do professor, Euclides Chacon, especialista neste tipo de prova.

Além de dar aulas de Química há mais de 30 anos, ele se inscreve no Enem como candidato todos os anos. Chacon aponta que toda a parte de estequiometria tem caído bastante, e que muitas vezes este conteúdo é cobrado junto com questões sobre quantidade de energia, liberada ou absorvida. Além disso, a termoquímica aparece com frequência, assim como a parte de eletroquímica. Já na Química Orgânica, ele ressalta a isomeria, tanto plana como espacial, e as principais reações orgânicas, que sempre aparecem no Enem. São elas: esterificação, transesterificação e saponificação.

O professor lembra que o Enem não tem caráter interdisciplinar. Dessa forma, as únicas questões que podem vir combinadas com outras disciplinas são as que envolvem Química Ambiental, em conteúdos como chuva ácida e camada de ozônio. Já a Química Verde é um  assunto recente que também requer atenção do candidato.

“É um conteúdo que passou a ser dado agora no Ensino Médio, mas por poucas escolas. Porém é um assunto que já vem caindo bastante em vestibulares. No Enem já apareceu duas vezes, então é muito importante que o aluno dê uma revisada neste tópico ou pelo menos assista uma videoaula sobre isso”.

Outra dica é começar sempre pelas questões mais fáceis e evitar os chutes. “O Enem é corrigido pela Teoria de Resposta ao Item. Neste caso, o aluno não pode errar questões fáceis. E toda vez que o aluno encontrar dificuldade numa determinada questão,  é melhor  pular, senão terá problemas com a nota e com o tempo”.

No Enem, um dos maiores desafios é o tempo, já que o aluno tem entre 2,5 a 3 minutos por questão. “A melhor maneira de ter um controle, já que ele não estará usando relógio, é controlar o tempo pelo fiscal, que marca no quadro a cada 30 minutos. Por hora, o candidato deve fazer entre 20 e 25 questões. É bom ter isso em mente para saber que está dentro do prazo”.

Como se preparar para a prova?

No dia anterior ao Exame, a dica é não ir dormir cedo demais. “O candidato acha que precisa dormir cedo mas acaba acordando muito cedo também. Daí, até chegar o horário da prova, a ansiedade bate forte”. Para a sala de prova é fundamental levar uma garrafa de água e alguma coisa para comer, desde que este alimento não tenha muito açúcar. “É comum acharem que é legal comer um chocolate durante a prova, mas o excesso de açúcar leva o candidato a ter uma descarga de insulina seguida de um efeito rebote, o que deixa a pessoa sonolenta”, explica.  O ideal é levar uma fruta ou outro alimento leve.