Notícias

CRQ do Sergipe está com novo presidente: Rildo Laytynher aposta em parcerias e gestão participativa

O Conselho Regional de Química da 8ª Região (CRQ VIII – Sergipe) tem um novo presidente. Eleito vice na chapa que tinha como comandante o engenheiro químico Claudir Remacre Munaretto, Rildo Laytynher chega à presidência depois de o antigo titular pedir afastamento devido a impossibilidade de conciliar seus compromissos profissionais com as atividades à frente do regional.

Laytynher afirma que foi surpreendido pela evolução dos acontecimentos mas, ao mesmo tempo, se diz motivado diante do novo desafio. O novo presidente é químico industrial, formado desde 1994, e atua como químico responsável prestando serviços em fábricas de bebidas, cosméticos, chocolates e água adicionada de sais. Laytynher é pós-graduado em Engenharia de Produção e Gestão Estratégica Empresarial e consultor em empresas de alimentos, bebidas, aromas, perfumes e produtos de limpeza.

O novo presidente conta que se incorporou ao CRQ VIII apenas no ano passado, a convite de Munaretto. De lá pra cá, exerceu a função de Chefe de Fiscalização do regional. Como presidente, Laytynher tem expectativas elevadas no sentido de construir uma gestão participativa.

“Tenho como missão estar cumprindo com a ordem e o progresso do CRQ VIII, em todos os setores desta unidade, com uma gestão mais participativa dos seus colaboradores, para obter o total apoio do Conselho Federal de Química (CFQ) e ser o orgulho desta entidade”, resume.

O desenvolvimento de parcerias é um dos propósitos do novo mandatário. Ele vê com entusiasmo a parceria do CFQ com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), no Programa Profissional da Química Empreendedor (PQE).

“Sempre achei que todo químico formado deveria entrar em contato com o SEBRAE para se qualificar nessa área. Essa parceria do CFQ com o SEBRAE, lançada recentemente,  me deixou muito feliz porque fazia muitos anos que eu acreditava nesse caminho: devemos estar à disposição de todas as pessoas para que tenham uma noção do que seja empreender. Uma das questões cruciais para nós é o desenvolvimento de parcerias, com SENAC, ANVISA, nas faculdades. É importante estar perto dos formandos, para animar o pessoal que não sabe para onde vai na área da Química, para que eles tenham essa visão para empreender”, afirma Laytynher.

Os desafios na administração do CRQ VIII, de acordo com o novo gestor, são inúmeros. Elas passam por dificuldades financeiras e de recursos. Laytynher conta com o apoio do Sistema CFQ/CRQs e promete arregaçar as mangas em busca de soluções.

“Na parte financeira, temos dificuldade em fazer frente aos custos, isso demandará um trabalho mais forte de nossa parte. Vamos atuar intensivamente na parte interna, é uma dificuldade que senti, mas sou um cara que vai para a rua lutar. Me deram uma missão e quero cumprir. Busco ser um dos orgulhos do Sistema CFQ/CRQs no Nordeste, quero ser reconhecido. Conto com o CFQ para me ajudar nisso”, conclui.