Notícias

Controladoria realiza evento online de preparação dos relatórios trimestrais para prestação de contas

A Controladoria-geral do Conselho Federal de Química (CFQ) promoveu, no dia 22/03, um novo evento online voltado a servidores e representantes do Sistema CFQ/CRQs com instruções sobre como proceder a partir das novas exigências do Tribunal de Contas da União (TCU) para prestação de contas do CFQ ou dos Conselhos Regionais de Química (CRQs).

A palestra, ministrada pelo controller do CFQ, Leonardo Nunes Ferreira, pode ser considerada uma continuação de outra, de fevereiro último, intitulada “Seminário Técnico Prestações de Contas 2020”. Desta vez, o tema proposto é um aprofundamento desse conjunto de regras: “Prestação de Contas durante o exercício: aplicação do artigo 8º, inciso 1º, alíneas ‘a’ a ‘j’ e inciso 4º da instrução normativa nº 84, de 22 de abril de 2020”.

Em suma, os novos parâmetros do TCU exigem que a prestação de contas seja um processo contínuo. A ferramenta principal é o próprio portal da instituição, onde é necessária atualização anual, trimestral, mensal e até mesmo tempo real, a depender da natureza do dado de prestação de contas exposto.

“O processo de prestação de contas nesses parâmetros é contínuo, mobiliza o tempo todo. Em termos práticos, ao construir a prestação de contas trimestre a trimestre, no fim do ano bastará consolidar esses dados anualmente. Fica mais simples”, afirma Nunes Ferreira.

A apresentação foi realizada em março para oferecer orientações aos CRQs tendo em vista o fechamento dos dados do primeiro trimestre de 2021.

A presidente do CRQ XVI, Suzana Aparecida da Silva, afirmou durante a apresentação que as exigências obrigarão o Sistema CFQ/CRQs a repensar e a mudar paradigmas para atender ao TCU.

“Com o tempo, vamos acabar adquirindo essa dinâmica. Não é algo do nosso dia-a-dia, mas vamos adquirir com o tempo, sem dúvidas”, concluiu a presidente do CRQ mato-grossense.

CFQ apresentou seu relatório como inspiração aos CRQs

Nunes Ferreira, ao concordar com Suzana, acrescentou que o volume de trabalho para dar atenção à transparência é de fato muito grande – mas ponderou que, se a tarefa for cumprida de forma ordenada, haverá benefícios para o Sistema CFQ/CRQs e para o cidadão.

 “Entendam que nossa função aqui é mostrar um caminho. Vamos fazer de forma planejada, vamos treinar, para a gente poder sair do outro lado. Quando se vê o artigo 8º, parece que ele é inofensivo. Mas, de fato, a gente tem muita coisa pra fazer”, afirmou.

Na segunda parte do treinamento, que se estendeu por toda a manhã, Nunes Ferreira demonstrou o trabalho que vem sendo desenvolvido no CFQ no seu próprio Relatório de Gestão trimestral relativo ao período de janeiro a março de 2021. Ele apresentou o Relatório de Atividades do primeiro trimestre como inspiração, um modelo aos CRQs que precisam construir seu documento.

No modelo do CFQ, a título ilustrativo, estão incluídas seis secções: mensagem do presidente, estratégia e desempenho, gestão finalística, conformidade e gestão operacional e, por fim, informações orçamentárias, financeiras e contábeis.

Presidente do Conselho Regional de Química da 12ª Região (CRQ XII), Luciano Figueiredo de Souza, destacou o grande esforço que os conselhos regionais precisarão realizar para se adequar.

“Confesso que todas essas apresentações me deixam sempre preocupado. É uma corrida, com diversas questões que a gente precisa adequar. Não é fácil, estamos terminando o relatório de gestão de 2020 e já tem que prestar no trimestral. É um trabalho árduo a fazer nos regionais. Mas estamos comprometidos com a mudança”, afirma Souza.