Notícias

CFQ atua junto ao governo federal para garantir recursos para as Olimpíadas de Química de 2022 

Há anos figurando entre os apoiadores do Programa Nacional Olimpíadas de Química e incentivador da disputa que reúne milhares de estudantes por todo o país anualmente, o Conselho Federal de Química (CFQ) se mobiliza para que as olimpíadas se fortaleçam com o apoio de outras instituições. 

Nesta semana, ao lado da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), o CFQ participou de reunião junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A ação de relações institucionais buscava demover o governo federal da ideia de não patrocinar as olimpíadas de Química este ano. 

O CFQ esteve representado no encontro pelo assessor de Relações Institucionais e Governamentais do CFQ, Antonio Lannes. De parte do MCTI, estiveram presentes o secretário-executivo adjunto, Carlos Alberto Flora Baptistucci, a secretária nacional de Articulação e Promoção da Ciência, Christiane Corrêa e o diretor do Departamento de Promoção e Difusão da Ciência, Tecnologia e Inovação, Daniel Lavouras.

Do encontro, o CFQ e a Abiquim saíram com a certeza de que o aporte financeiro do governo federal está garantido, seriam R$ 600 mil para apoiar as olimpíadas de Química. Para o presidente do CFQ, José de Ribamar Oliveira Filho, o envolvimento do Sistema CFQ/CRQs com a disputa entre estudantes se assenta no propósito de difundir e promover o interesse na Ciência, em especial na Química.

“O Programa Nacional Olimpíadas de Química é resultado da ação de abnegados que fazem com que milhares de estudantes, os profissionais do futuro, renovem seu interesse pela Ciência todos os anos. Ao lado da Abiquim, entendemos por bem atuar junto ao MCTI, para que esse patrimônio da Química e do país seja preservado  e que o concurso em 2022 tenha o sucesso que vem tendo ao longo dos anos”, afirma Oliveira Filho.