Notícias

CFQ alerta para os perigos de adquirir brinquedos falsificados

Brinquedos fazem a alegria de qualquer criança. Mas todo o cuidado é pouco para a alegria não se tornar um grande problema. O conselheiro federal e chefe de fiscalização do Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ-IV), Wagner Contrera Lopes, faz um alerta para aqueles que, por uma questão de economia, acabam dando preferência a brinquedos não certificados.

Entre os perigos para uma criança que manuseia brinquedos falsificados, estão sufocamento, pneumonia, diarreia e ferimentos graves. Outros problemas encontrados são peças facilmente destacáveis, tintas que saem com facilidade e produtos tóxicos como chumbo e bário, nocivos ao sistema nervoso central.

Tudo isso é resultado da ausência de um controle de qualidade. “Se é um brinquedo falsificado, sua origem está em uma empresa não regularizada. Dessa forma, não há garantia de qualidade da matéria-prima utilizada”, reforça Contrera.

O gerente de fiscalização dá um exemplo de uma criança que leva um desses produtos à boca. “Quando isso acontece, pode haver desprendimento de pigmentos tóxicos. Daí a importância do profissional da Química no processo de produção. É ele quem avaliará a qualidade do produto químico que será usado, além de cuidar para que não ocorra a sua degradação”, explica. “Sem a devida fiscalização, materiais inadequados, inclusive proibidos, podem ser utilizados na manufatura desses brinquedos.”

Para evitar esses problemas, Contrera recomenda que, na aquisição dos brinquedos, o consumidor procure estabelecimentos legalizados, evitando centros comerciais onde há a venda de produtos de origem duvidosa. “Atualmente, as falsificações estão cada vez mais sofisticadas. Toda a atenção é necessária.”

#Dicas:

– O consumidor deve estar atento aos selos de certificação impressos nas embalagens.

– Os selos garantem a qualidade e a comprovação que o brinquedo passou por testes de impacto e queda, não tem pontas cortantes, nem partes pequenas que podem ser engolidas, além de não conter metais que podem ser nocivos à saúde e com risco de pegar fogo.