Notícias

Ampliado, CRIG do Sistema CFQ/CRQs ganha dois novos integrantes

O Comitê de Relações Institucionais e Governamentais (CRIG) do Sistema CFQ/CRQs ganhará mais dois novos integrantes. O órgão, que foi criado em agosto de 2019, passará a contar com oito integrantes – quatro membros na condição de titulares e outros quatro, na de suplente.

De acordo com a portaria nº 81/2020, ingressam no CRIG o presidente do Conselho Regional de Química da 14ª Região (CRQ XIV), Gilson da Costa Mascarenhas, e o conselheiro federal de Química Rodrigo Alan de Moura Rodrigues.

A coordenação dos trabalhos do CRIG seguirá a cargo do presidente do Conselho Regional de Química da 3ª Região (CRQ III), Rafael Almada.

Gilson Mascarenhas, que deixou a coordenação do Colégio de Presidentes (COPRESI), órgão que reúne os presidentes dos CRQs de todo país, seguirá desenvolvendo o trabalho de destaque que desempenhou no COPRESI agora no âmbito do Comitê de Relações Institucionais onde atuará ao lado do presidente do Conselho Regional de Química da 21ª Região (CRQ XXI), Alexandre Vaz Castro. O presidente do CRQ XXI (Espírito Santo) vai substituí-lo na coordenação do COPRESI por dois anos e já destacou que esse estreitamento de relações com o CRIG é exatamente um dos propósitos do mandato que se inicia.

Já o conselheiro federal Rodrigo Alan de Moura Rodrigues, que é também gerente de fiscalização do CRQ II (Minas Gerais), estreia no CRIG ampliando a pluralidade de visões dentro do comitê – seja por conhecer bem a realidade da atividade-fim, de fiscalização das atividades da Química em seu Estado, seja por pertencer ao plenário do Conselho Federal de Química (CFQ).

“Fiquei muito feliz com a indicação do meu nome, é uma honra poder participar do Comitê de Relações Institucionais. As expectativas são as melhores possíveis para o desenvolvimento de um trabalho propositivo e de resultados. Espero contribuir bastante”, afirma o conselheiro federal.

Para o presidente do CFQ, José de Ribamar Oliveira Filho, a demanda presente em termos de representação recomenda que o Sistema CFQ/CRQs incremente suas ações de RIG. Ele aponta avanços nas relações com o governo federal – o CFQ foi convidado, por exemplo, para colaborar com a elaboração de um decreto que se propõe a compilar a legislação sobre os conselhos profissionais por parte do Ministério da Economia –, quanto com o Legislativo, Judiciário e com os outros conselhos.

“Um dos mandamentos desta gestão é desenvolver a integração, seja internamente, seja com os demais órgãos e com a sociedade. O trabalho do CRIG tem colaborado muito com isso: garantir que os profissionais da Química tenham sua voz ouvida nos assuntos de interesse da ciência e da população”, afirmou Oliveira Filho.

Abiquim tem novo profissional de relações institucionais

Recentemente, a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) recebeu um novo profissional de relações institucionais e governamentais para atuar em Brasília. André Passos Cordeiro já atuava em RIG para o setor químico e assumiu a atividade de diretor do setor na Abiquim em meio à pandemia. Ele afirmou que a pauta número um no momento segue sendo a lei do gás, que já foi aprovada pela Câmara e aguarda aprovação do Senado.

“Com a Lei do Gás será possível gerar matéria-prima mais barata para a indústria química. Nossa meta é fazer com o que o Senado aprove o texto sem modificações, em nome da agilidade: o texto não precisaria voltar à Câmara. Entendemos também que não há necessidade técnica e legal de mudança, já que o projeto vem sendo discutido há muito tempo”, afirma Cordeiro.

O diretor de RIG da Abiquim afirma que a parceria estabelecido com o CFQ e sua atuação no Congresso deve prosseguir e ser fortalecida.

“A pandemia atrapalha, mas vamos fazer uma rodada de conversas com as entidades e associações que atuam juntas, vamos restabelecer. O CFQ está entre parceiros históricos, promovendo ações que se reforçam. Importante que a gente mantenha essa relação”, concluiu.