Notícias

ABIPLA lança anuário sobre o desempenho do setor

A Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (ABIPLA), que está completando 45 anos de existência, lança a 16ª edição do seu anuário, que traz informações sobre o desempenho do setor no Brasil. 

A presidente da ABIPLA, Juliana Durazzo Marra, relatou que, nesses 45 anos, a entidade investiu em parceria com as empresas. “Nossa atuação nos últimos dois anos foi norteada na saúde pública da sociedade. Tivemos momentos interessantes, nos quais fomos valorizados pelos consumidores e órgãos públicos. Os consumidores se atentaram na escolha dos produtos [saneantes]”, destacou Juliana Marra.

Ainda, segundo a dirigente, o segmento tem um papel conjunto com as entidades parceiras em continuar recepcionando os fabricantes. 

De acordo com o anuário 2021 da ABIPLA, existem no País cerca de 2.600 empresas. As vendas no varejo, no ano passado, representaram R$5,5 bilhões. 

No lançamento virtual, nesta quarta-feira (25), o engenheiro químico Wagner Contrera Lopes, conselheiro do Conselho Federal de Química (CFQ) e superintendente do Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ IV) e representando o presidente do CFQ, José de Ribamar Oliveira Filho, disse que a ABIPLA faz parte da história de produtos saneantes no Brasil. 

Wagner Lopes destacou que por várias vezes o Sistema CFQ/CRQs esteve presente, por meio da fiscalização e comissões técnicas, na pandemia de Covid-19.

Ele ressaltou, também, o trabalho desenvolvido ao longo da pandemia, com a participação tripartite do Sistema CFQ/CRQs, Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e ABIPLA. “O segmento de saneantes é importante para os profissionais da Química: 3% dos profissionais de São Paulo atuam no segmento de saneantes”, comentou.

Durante a pandemia, o conselheiro observou que ações destinadas à divulgação do uso correto, bem como a responsabilidade quanto à manipulação dos produtos,  foram essenciais e favoreceram o combate à desinformação, citando, como exemplo, a utilização de túneis de desinfecção.

Lopes fez referência ao artigo publicado no Anuário 2021, e assinado por ele e pelo presidente do Sistema CFQ/CRQs, José de Ribamar, em que revela toda a relevância na fabricação de saneantes e na diversidade que envolve esses produtos. 

“Nos momentos iniciais da pandemia, quando o nível de informação sobre a Covid-19 era muito inferior ao que temos hoje, os profissionais da química lançaram-se ao trabalho para evitar que houvesse desabastecimento de produtos de primeira necessidade, entre eles, os saneantes”, diz o artigo do CFQ. 

No evento online, o diretor executivo da ABIPLA, Paulo Carvalho Engler Pinto Jr, agradeceu a parceria. “Em breve teremos novidades. Vamos trazer à tona pesquisas e um debate importante sobre a pujança do mercado, e oportunidades de crescimento no Brasil. Devemos alcançar a Alemanha [em desempenho de produção]”, revelou Paulo Engler. 

Criador da célebre frase “os saneantes são a primeira vacina”, o coordenador de Saneantes, da Anvisa, Webert Gonçalves de Santana, fez questão de dizer que o trabalho em conjunto com a ABIPLA fortalece o conhecimento e informações. 

“Trabalhamos com a Ciência e o bom senso”, afirmou. Ele declarou que os escritórios, lares e comércio necessitam de bons produtos de limpeza. Desde 2007 a gente bebe desta fonte com dados do setor”, examinou o coordenador. Ainda, segundo ele, os ensaios laboratoriais são fundamentais nessa parceria.

Leia o Anuário 2021 completo da ABIPLA em https://abipla.org.br/wp-content/uploads/2021/08/10799-DIGITAL-Anu%C3%A1rio-ABIPLA-2021_25-08-21.pdf .