Notícias

Abertura da Semana do Aprendizado 2021 debate gestão do tempo, produtividade e mudança

Um tema sempre importante e diretamente ligado com a produtividade, a organização das tarefas diárias e a capacidade de mudança, a palestra “Gestão da Mudança”, com o palestrante Rafael Medeiros, abriu a Semana do Aprendizado 2021, uma série de palestras, treinamentos e workshops voltados ao público interno do Sistema CFQ/CRQs.

A abertura coube ao presidente do Conselho Federal de Química (CFQ), José de Ribamar Oliveira Filho, que destacou o trabalho interno realizado pelo Sistema CFQ/CRQs para viabilizar essa terceira edição da Semana do Aprendizado.

“Entendemos que a qualificação do nosso pessoal, os treinamentos, são fundamentais para que possamos atingir nosso objetivo principal, a digitalização completa do Sistema CFQ/CRQs. É a terceira edição da Semana do Aprendizado, de muitas que virão.. Quarta, quinta….”, saudou Oliveira Filho.

Semana do Aprendizado é base para evolução tecnológica

O gerente-executivo do CFQ, Renato Melo, destacou a expectativa de que a semana seja rica em pílulas de conhecimento.

“Vai agregar muito no andamento dos trabalhos e vai ser  um ferramental importante para a nossa atuação. Teremos, por exemplo, um encontro na área de TI. São vários produtos que a gente tem desenvolvido e que vem de ações iniciadas nos encontros de TI anteriores. Vamos falar sobre diversos temas, gestão documental, padronização, gestão de documentos. Vai ser um evento permeado por momentos de reflexão, com sementes para nos catapultar para outros estágios de desenvolvimento”, projeta o gerente-executivo.

Na palestra principal, Rafael Medeiros captou a atenção da plateia por 1h30min e atraiu uma audiência simultânea superior a 100 pessoas. Habituado a públicos corporativos e de grandes empresas, nacionais e multinacionais, o palestrante repisou fundamentos da produtividade sem deixar de conservar um olhar humano e psicológico, atento às exigências do mundo atual.

Medeiros: capacidade de entrega reflete reputação pessoal

Medeiros começou expondo a importância de ser “confiável” para se ter sucesso em todos os aspectos, chamando atenção para a necessidade de um planejamento sólido das atividades a serem feitas.

“A pior reputação que alguém pode ter é a de não ser confiável, ser improdutivo, ser visto como alguém que não entrega as suas demandas”.

Nesse sentido, Medeiros acredita que a má gestão do tempo é um quesito decisivo.

“Todo procrastinador tem uma desculpa gourmet”, brincou.

O palestrante traçou a diferença entre ser ativo e produzir, afinal é possível se movimentar muito sem produzir absolutamente nada.

“Improdutividade não é fazer nada, é fazer qualquer coisa. A improdutividade é sutil. Não confunda movimento com progresso. Improdutividade é energia sem resultado. Não tem a ver com a quantidade de coisas que eu faço, mas de quanto impacto eu estou produzindo a partir do que faço”, assinalou.

Produtividade se constrói ao longo do tempo

Medeiros destacou ainda que é preciso disciplina para evitar que as demandas do dia a dia sufoquem a produtividade. O primeiro passo é fazer com que cada dia seja proveitoso e leve a pensar com o olhar de médio e longo prazos. Ainda que exija esforço, o palestrante sustenta que é algo compensador.

“Não existe produtividade perfeita, existe saldo positivo. ‘Hojes’ bem gerenciados geram semanas, meses, anos com saldos positivos”, resume.

A gestão do tempo, conforme Medeiros, obedece cinco passos: anotar, separar, programar, planejar, executar. A partir disso, ele reforça um outro ponto de vista que busca ensinar as pessoas a fazerem um planejamento equilibrado entre demandas imediatas e outras que oferecerão vantagens ao longo do tempo.

“É preciso planejar tendo em vista dois tipos de tarefas ao longo do dia: as de prevenção de dor, aquelas tarefas que se não fizer se terá problemas, mas a sua vida não evoluirá em nada; e as de produção de ganho, que efetivamente nos levam a evoluir”, concluiu.