Notícias

“Indústria Química impulsiona desenvolvimento do país”, afirma conselheiro do CFQ

Em entrevista, o Conselheiro Federal do Conselho Federal de Química (CFQ), Mario Newton Battastini, analisou a conjuntura atual da Indústria Química brasileira. Eleito pela terceira vez como presidente do Sindicato das Indústrias Químicas do Rio Grande do Sul (SINDIQUIM), o empresário destacou a importância do setor para o país, a necessidade de novos investimentos e da aprovação de reformas estruturais.

Na avaliação de Battastini, a sanção das reformas da Previdência e tributária vai dar mais transparência aos processos da Indústria Química. “Ninguém acredita em diminuição de impostos, mas é preciso ter regras claras e transparência, pois hoje a questão tributária no Brasil é uma colcha de retalhos”, afirmou.

Durante a entrevista, o conselheiro frisou que o setor está em constante transformação e cada vez mais preocupado com questões ambientais. “A indústria não polui, porque se ela estiver poluindo, ela está perdendo matéria-prima, então os processos têm que ser bem adequados e o químico tem essa responsabilidade”, salientou.

O especialista afirmou ainda que o CFQ traz segurança aos profissionais, qualidade e transparência aos consumidores e garantia de legalidade às indústrias.

Confira abaixo os destaques da entrevista:

Qual a importância da Indústria Química para o país?

É ela que muitas vezes nivela o desenvolvimento do país. Se analisarmos, um dos primeiros países que saiu da crise de 2008 foi a Alemanha porque a Indústria Química lá é muito forte. Hoje, temos três países com indústria química forte: Alemanha, Estados Unidos e China. Esta última é hoje a maior produtora de produtos químicos do mundo. Isso prova que o desenvolvimento da indústria química traz desenvolvimento para o país. No Brasil, ainda estamos muito aquém, pois não há investimento nesta área, que é tão estratégica.

Por que a Indústria Química deve ser considerada estratégica para o país? 

Por exemplo, a indústria petroquímica e a oleoquímica, por ser da primeira geração, vai ter matérias-primas para fibras artificiais, para tintas, produtos de limpeza, defensivos agrícolas, higiene pessoal, perfumaria, cosmético, fertilizantes, produtos farmacêuticos, e produtos em geral da Indústria Química e não química. A Química está em todos os momentos de nossa vida e em tudo na indústria. Ela é uma necessidade.

Hoje, o déficit da indústria química está em torno de R$ 32 bilhões de dólares, que poderiam ser produtos químicos que nós poderíamos estar fabricando no Brasil e nós compramos do exterior porque ainda não existem investimentos para colocar aqui.

Há dados sobre a participação do setor no PIB?

O faturamento em 2018 foi de 128 bilhões de dólares.

Como estão os investimentos setoriais da indústria química?

Os investimentos da Indústria Química estão parados, mas com as reformas da Previdência e tributária, acredito que o clima de insegurança vai passar e tudo vai começar a desencadear mais investimentos. Outra questão que afeta muito a indústria química é a do gás, que o é o mais caro do mundo. E gás é matéria-prima não só para aquecimento, mas para fins de produção de gás de síntese. Um exemplo é o Metanol. O Brasil é um grande consumidor de metanos e importamos tudo dos Estados Unidos e do Chile. Hoje o déficit da indústria química está em torno de 32 bilhões de dólares. Isso tudo poderia ser produto químico produzido no país, mas estamos importando.

O que a Indústria Química precisa para alavancar o crescimento?

Tanto as indústrias químicas quanto as demais indústrias precisam de segurança jurídica. A Reforma da Previdência já será um grande avanço e a próxima reforma que é necessária é a tributária, para que não haja guerra fiscal entre os estados. Por exemplo, este acordo fechado com a União Europeia vai dar frutos daqui a cerca de três anos, mas o Brasil precisa estar preparado para isso. É necessário fazer o dever de casa para que produzir estas matérias-primas em casa seja mais atrativo do que importar.

Existe alguma área da indústria mais promissora?

Todas as áreas que envolvem a Química são promissoras.